Agronegócios
31/07/2020 18:07

Agricultura/CMN: ministra diz esperar que medidas atendam todos produtores afetados por covid/ciclone


São Paulo, 31/07/2020 - A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse hoje, em videoconferência com representantes do setor produtivo do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que as medidas aprovadas ontem pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para produtores afetados pelo ciclone no Sul e pela pandemia de Covid-19 estão alinhadas com os pedidos feitos pelas entidades e que, agora, devem ser implementadas. "Espero que todos os produtores que sofreram prejuízos sejam inseridos nessas medidas", disse. Entre as medidas está a redução da taxa de juros para agricultores prejudicados pelo ciclone bomba na Região Sul entre 30 de junho e 1° de julho. O CMN deu autorização aos agentes financeiros para que os agricultores familiares enquadrados no Pronaf, cujas atividades foram prejudicadas pelo ciclone, possam acessar o crédito de custeio e investimento com as taxas de juros mais baixas aplicadas ao programa (2,75% a.a.), no decorrer de todo o ano agrícola 2020/2021.

Em nota, o diretor de Financiamento e Informação da Secretaria de Política Agrícola, Wilson Vaz de Araújo, disse que a pasta conversará com os agentes financeiros para que não haja qualquer trava na contratação dos recursos.

O Conselho Monetário Nacional também prorrogou de 15 de agosto de 2020 para 15 de dezembro de 2020 o prazo de vencimento das parcelas de operações de crédito rural de custeio e investimentos de mutuários cujas atividades foram prejudicadas pelas medidas de distanciamento social ligadas à pandemia de Covid-19. Também foi aprovada a elevação dos limites de crédito de industrialização para agroindústria familiar, no âmbito do Pronaf. "Essa é uma mudança muito significativa e que vai impactar o setor cooperativista, que é uma das prioridades do Ministério", disse o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke.

O Conselho aprovou também medidas sobre o valor base para os preços do algodão em pluma e a renegociação de parcelas para agricultores atingidos pela estiagem, ampliando o número de municípios e de produtores beneficiados.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos