Agronegócios
18/10/2021 08:48

Commodities/China: importação de milho cresce 227% em setembro; de soja cai 29,8% e de trigo recua 40,4%


Por Sandy Oliveira

São Paulo, 18/10/2021 - As importações chinesas de soja totalizaram 6,88 milhões de toneladas em setembro deste ano, queda de 29,8% ante igual período do ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Departamento de Alfândegas da China (GAAC, na sigla em inglês). Em termos de valores, as importações de soja no mês passado totalizaram US$ 4,13 bilhões, avanço de 10,2% ante o mesmo intervalo de 2020. Nos primeiros nove meses do ano, o país asiático importou 73,97 milhões de toneladas da oleaginosa.

Dentre os derivados da soja, a China adquiriu 60 mil toneladas de óleo de soja em setembro deste ano, variação negativa de 56% em relação ao volume registrado um ano antes. O valor desembolsado com as compras do óleo vegetal foi de US$ 67,06 milhões, queda de 33,4%. De janeiro a setembro deste ano, a importação da commodity totalizou 1,05 milhão de toneladas.

As importações chinesas de milho alcançaram 3,53 milhão de toneladas em setembro, volume 226,9% superior ao registrado em setembro de 2020. O valor desembolsado com a importação do cereal em setembro foi de US$ 1,064 bilhões, alta de 356,4%. No acumulado do ano, o país importou 24,9 milhões de toneladas do cereal.

De trigo, os chineses importaram 640 mil toneladas no mês passado, queda de 40,4% na comparação anual, pelo valor de US$ 210,29 milhões (recuo de 28,2%). Nos nove primeiros meses do ano, as importações do cereal pelo país asiático totalizaram 7,59 milhões de toneladas.

A China importou 70 mil toneladas de algodão no mês passado, baixa de 64,5% ante igual intervalo de 2020. O valor da compra ficou em US$ 158,19 milhões (queda de 51,5%). A importação da fibra natural totalizou 1,85 milhão de toneladas entre janeiro e setembro deste ano.

As compras chinesas de óleo de palma atingiram 490 mil toneladas em setembro, volume 12,5% maior que o importado um ano antes. As compras aumentaram 71,5% em valor ante igual período do ano passado, para US$ 450,90 milhões. Nos primeiros nove meses do ano, a importação da commodity atingiu 3,41 milhões de toneladas.

De lácteos, 260 mil toneladas foram importadas pela China em setembro, 1,9% a menos do que em igual período do ano anterior. O desembolso foi de US$ 968,24 milhões, queda de 0,4%. Entre janeiro e setembro, o país comprou 3,12 milhões de toneladas de produtos lácteos do mercado externo.

As importações chinesas de açúcar somaram 870 mil toneladas em setembro, pelo valor de US$ 359,31 milhões. O volume representa alta de 61,1% ante igual mês do ano anterior. No acumulado do ano, as importações do adoçante alcançaram 3,84 milhões de toneladas.

As compras de fertilizantes foram de 650 mil toneladas, recuo de 52% ante setembro do ano passado. Essas importações totalizaram US$ 211,66 milhões, recuo de 35,8% ante 2020. De janeiro a setembro, a China importou 7,13 milhões de toneladas de adubos.

Contato: sandy.oliveira@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos