Agronegócios
05/12/2017 13:52

Milho/Imea: Em meio a indefinições sobre Nafta, México amplia importações do grão do Brasil


São Paulo, 05/12/2017 - O México vem ampliando suas importações de milho brasileiro desde o início do ano e pode aumentar ainda mais se não houver avanço no diálogo para renovação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), aponta o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) em boletim. Desde janeiro, o Brasil já exportou mais de 1,2 milhão de toneladas do cereal para o México, maior volume já embarcado ao país - ainda que represente só 5,74% das exportações brasileiras totais de milho. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), compilados pelo Imea. Em 2016, o País não destinou milho aos mexicanos; em 2015, foram 320 mil toneladas e, antes disso, o maior volume embarcado tinha sido cerca de 160 mil toneladas, em 2012.

O processo de renovação do Nafta deve ocorrer até março de 2018 mas vem sendo marcado por impasses entre os participantes do acordo - Estados Unidos, Canadá e México - no último ano. O governo de Donald Trump tenta incluir novas regras no acordo que beneficiem os Estados Unidos como, por exemplo, ampliar a lista de componentes usados pelos países do Nafta que devem vir da América do Norte, em vez de outras regiões que não participem do acordo. "A falta de progresso (nas negociações) pode prejudicar o processo. Isso pode gerar boas oportunidades para o Brasil incrementar as exportações de milho, visto que o México é um grande importador de produtos agrícolas", diz o Imea no documento. (Clarice Couto - clarice.couto@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos