Agronegócios
14/09/2018 10:28

CBOT: grãos tendem a abrir em alta no pregão desta sexta-feira


São Paulo, 14/09/2018 - Os contratos futuros de grãos devem começar o pregão operando no campo positivo nesta sexta-feira na Bolsa de Chicago (CBOT). A soja deve abrir em alta com recuperação técnica após perdas na véspera.

A possível revisão nas relações comerciais entre Estados Unidos (EUA) e China influencia a valorização dos preços da oleaginosa. Nesta semana, o governo norte-americano convidou o governo chinês para conversar a respeito da aplicação de sobretaxas nas negociações entre os países. Investidores monitoram eventual movimento de reaproximação entre as potências. A China é o maior comprador mundial de soja e os EUA seu segundo maior fornecedor. A previsão é que as discussões sejam realizadas nas próximas semanas.

Ontem, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), em relatório semanal de exportações, informou que as vendas externas totais de soja do país no ano comercial 2017/18 alcançaram 56,381 milhões de toneladas, queda de 3% na comparação com o ciclo anterior, de 58,117 milhões de toneladas.

O milho também deve abrir em alta, puxado por ganhos no trigo. Os cereais estabelecem relação de concorrência, por serem substitutos na ração animal. O USDA informou ontem que as exportações totais do cereal no ano comercial 2017/18 foram de 57,473 milhões de toneladas, aumento de 4% na comparação com o ano anterior, de 55,394 milhões de toneladas. Esse incremento nas vendas externas do cereal norte-americano contribui para o movimento altista das cotações.

Na mesma direção, o trigo deve abrir em alta,recuperando perdas da sessão anterior. A demanda pelo cereal continua aquecida. Exportadores dos EUA venderam 387,6 mil toneladas de trigo da safra 2018/19 na semana encerrada em 6 de setembro, segundo o USDA. O resultado representa aumento de 2% em relação à semana anterior, mas queda de 16% na comparação com a média das últimas quatro semanas. Além disso, na quinta-feira (13), a agência estatal de grãos da Argélia comprou cerca de 630 mil toneladas de trigo, segundo traders.

Já no lado da oferta, as estimativas seguem apontando para redução. A consultoria francesa Stratégie Grains revisou para baixo, pela sétima vez consecutiva, a previsão de produção europeia de trigo soft em 900 mil toneladas, para 126,8 milhões de toneladas. A severa estiagem e o calor intenso prejudicaram as colheitas no norte da Europa. Perdas foram observadas na Alemanha, Benelux, Dinamarca, Irlanda, Áustria, Finlândia e Suécia. Já a estimativa da safra de trigo duro ficou inalterada em 8,2 milhões de toneladas.

No overnight, o vencimento novembro da soja subiu 1,00 cent (0,12%), a US$ 8,3425 por bushel. O milho para dezembro subiu 0,75 cents (0,21%), a US$ 3,5125 por bushel, enquanto igual vencimento do trigo ganhou 7,50 cents (1,51%), a US$ 5,0450 por bushel. (Isadora Duarte, isadora.duarte@estadao.com, com informações da Dow Jones Newswires)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos