Agronegócios
12/07/2018 14:29

Grãos/EUA: USDA eleva projeção de estoques de soja em 2018/19


Chicago, 12/07/2018 - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) elevou nesta quinta-feira sua projeção para estoques domésticos de soja ao fim da temporada 2018/19. Em seu relatório mensal de oferta e demanda, publicado há pouco, o USDA aumentou sua estimativa para 580 milhões de bushels (15,8 milhões de toneladas), de 385 milhões de bushels (10,5 milhões de t) previstos em junho. Analistas consultados pelo Wall Street Journal esperavam um número menor, de 491 milhões de bushels (13,36 milhões de t). O aumento reflete a expectativa de exportações menores após a China ter implementado uma tarifa de 25% sobre a soja norte-americana. A previsão de embarques na temporada 2018/19 foi reduzida de 2,290 bilhões para 2,040 bilhões de bushels (62,3 milhões para 55,5 milhões de t).

Quanto ao milho, o governo dos EUA reduziu sua estimativa para as reservas domésticas ao fim da temporada atual, de 2,102 bilhões para 2,027 bilhões de bushels (53,4 milhões para 51,5 milhões de t). Analistas esperavam um leve aumento para 2,106 bilhões de bushels (53,5 milhões de t). A previsão para 2018/19 também foi cortada, de 1,577 bilhão para 1,552 bilhão de bushels (40 milhões para 39,4 milhões de t), enquanto o mercado projetava um forte aumento, para 1,733 bilhão de bushels (44 milhões de t). Segundo analistas, os dados mostram que a demanda pelo milho norte-americano continua forte e que preocupações com a disputa comercial entre EUA e México diminuíram por enquanto. O México é o maior importador de milho dos EUA.

O USDA elevou sua expectativa para estoques domésticos de trigo ao fim de 2018/19, de 946 milhões para 985 milhões de bushels (25,7 milhões para 26,8 milhões de t). O número ficou próximo da expectativa de analistas, de 982 milhões de bushels (26,7 milhões de t).

Os estoques mundiais de soja em 2017/18 foram elevados de 92,5 milhões para 96 milhões de toneladas Para 2018/19, as reservas foram estimadas em 98,3 milhões de toneladas, de 87 milhões no mês passado. A previsão para reservas globais de milho em 2017/18 passou de 192,7 milhões para 191,7 milhões de toneladas. Os estoques ao fim de 2018/19 foram projetados em 152 milhões de toneladas, de 154,7 milhões de toneladas anteriormente. Já os estoques globais de trigo em 2017/18 foram elevados de 272,4 milhões para 273,5 milhões de toneladas. Para 2018/19, o volume foi projetado em 260,9 milhões de toneladas, de 266,2 milhões de toneladas em junho.

No relatório, o USDA elevou sua estimativa para a produção total de trigo nos EUA, de 1,827 bilhão para 1,881 bilhão de bushels (49,7 milhões para 51,2 milhões de t). A previsão do mercado era de uma safra de 1,865 bilhão de bushels (50,7 milhões de t).

A expectativa para a safra norte-americana de soja foi aumentada de 4,28 bilhões para 4,31 bilhões de bushels (116,5 milhões para 117,3 milhões de t), enquanto analistas projetavam 4,329 bilhões de bushels (117,8 milhões de t). No caso do milho, o governo dos EUA elevou sua previsão de 14,04 bilhões para 14,23 bilhões de bushels (356,6 milhões para 361,4 milhões de t). O mercado esperava um número maior, de 14,331 bilhões de bushels (364 milhões de t).

Brasil e Argentina
Quanto à safra sul-americana, o USDA elevou sua estimativa para a colheita de soja do Brasil em 2017/18 de 119 milhões para 119,5 milhões de toneladas. O mercado projetava uma leve redução para 118,9 milhões de toneladas. A produção argentina foi mantida em 37 milhões de toneladas. Analistas previam um corte para 36,7 milhões.

A produção de milho do Brasil em 2017/18 foi reduzida de 85 milhões para 83,5 milhões de toneladas, enquanto analistas projetavam um corte maior, para 83,1 milhões. Já a expectativa para a colheita argentina foi mantida em 33 milhões de toneladas, ante expectativa do mercado de um corte para 32,7 milhões de toneladas. Fonte: Dow Jones Newswires.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos