Agronegócios
29/09/2020 08:47

Sustentabilidade: fundo tem US$ 68 mi para financiar produtor na adoção ou expansão de ILPF no País


Por Leticia Pakulski

São Paulo, 29/09/2020 - O fundo Sustainable Agriculture Finance Facility (SAFF), que será lançado nesta terça-feira (29), vai oferecer a produtores brasileiros linhas de crédito para adotar ou ampliar o uso de estratégias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). No primeiro ano, serão US$ 68 milhões em recursos, dos quais US$ 62 milhões em crédito para o produtor e US$ 6 milhões para financiamento de programas de certificação, pesquisa, transferência de tecnologia, assistência técnica e certificação. O aporte inicial deve vir do IFC (International Finance Corporation), membro do Grupo Banco Mundial, mas a ideia é aumentar o número de investidores de modo que o volume de recursos cresça ano a ano, podendo chegar a US$ 1,4 bilhão em 2026.

O primeiro critério para produtores acessarem o fundo é o monitoramento e a aprovação da propriedade pela sistemática TrustScore, desenvolvida pela Ceptis Agro para medir a sustentabilidade das fazendas. A TrustScore é uma ferramenta de MRV (Monitoramento, Relato e Verificação) para finanças verdes no agronegócio, que acompanha mais de 120 critérios ambientais, econômicos e sociais das propriedades rurais.

O custo efetivo de crédito, ou seja, o valor final para o produtor, deve variar entre 4,5% e 9,1% ao ano. Contudo, as taxas podem diminuir até 25% de acordo com o resultado do TrustScore - a ideia é que, quanto maior o índice de sustentabilidade atingido, menores sejam os juros pagos pelos agricultores. A diferença conquistada pela evolução do TrustScore será paga ao produtor como cashback das parcelas de amortização de acordo com a nota no momento do pagamento. A devolução de recursos será realizada em dinheiro na conta digital do agricultor no SAFF.

O SAFF foi um dos projetos selecionados em 2020 pela Global Innovation Lab for Climate Finance (Lab), um programa de aceleração de opções de investimento que mobilizem recursos para o desenvolvimento sustentável em mercados emergentes. O projeto-piloto será implantado até julho de 2021 e vai abranger propriedades de sete Estados brasileiros: Paraná, São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, totalizando 90 mil hectares.

Segundo o presidente do Conselho Gestor da Rede ILPF, Renato Rodrigues, a ideia é atingir 3 milhões de hectares financiados pelo fundo até 2030. “A ambição é grande, é uma área bastante significativa”, disse ao Broadcast Agro. “A previsão é chegar a 2030 com 30 milhões de hectares de ILPF no Brasil, então 10% dessa área seria feita via SAFF.” Conforme Rodrigues, uma das vantagens do SAFF para o produtor é obter assistência técnica mesmo antes de fazer o plano de manejo da propriedade para implantação da ILPF. “Ele vai receber orientação de como o sistema vai ser adotado”, explicou. A ideia também é atrair mercados ou empresas que estejam dispostos a dar preferência e/ou pagar prêmios por produtos com nota de sustentabilidade. “O programa tem atrelado ao crédito todo um aparato de certificação e rastreabilidade que oferece para o consumidor final uma segurança grande quando adquire o produto e a perspectiva de uma remuneração mais justa para o produtor”, apontou.

Conforme o CEO da Ceptis, Philippe Ryser, produtor também poderá demonstrar aos mercados a sua evolução constante em critérios de sustentabilidade. "A gente faz o acompanhamento a cada atividade que acontece, a cada duas semanas no mínimo avaliamos por imagens de satélite as medidas de cumprimento de parâmetros ambientais. A nota é válida no momento em que foi definida e vai evoluindo o tempo inteiro." Na avaliação dele, o SAFF terá um efeito positivo para a imagem do agronegócio brasileiro no exterior. "Tem coisas negativas acontecendo, mas também tem muita coisa boa acontecendo no campo. Esse monitoramento tem como objetivo, de forma independente, tirando o mecanismo autodeclarativo e com ferramentas de tecnologia autônoma, demonstrar a qualidade dos manejos sustentáveis brasileiros.”

Contato: leticia.pakulski@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos