Agronegócios
26/03/2020 12:07

Boi/Cepea: menor abate de fêmeas no fim de 2019 é um dos motivos da firmeza da arroba no período


Por Tânia Rabello

São Paulo, 26/03/2020 - Os preços altos da arroba bovina verificados no fim de 2019 ocorreram, em parte, por causa do menor abate de fêmeas no período, informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq-USP), em relatório. No último trimestre de 2019, o abate de bovinos em geral cedeu 5% ante o trimestre anterior, para 8,07 milhões de cabeças, diz o Cepea, com base nos dados de abates trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Considerando-se apenas as fêmeas, porém, a redução foi ainda maior. De outubro a dezembro de 2019, foram abatidos 2,079 milhões de vacas e 779,1 mil novilhas, respectivos recuos de 9,3% e de 10,5% em relação ao trimestre anterior, diz o Cepea.

Já quando analisado o ano de 2019 por completo, porém, foram abatidos 32,49 milhões de bovinos (machos e fêmeas) no Brasil, crescimento de 2% frente ao ano anterior e o maior volume desde 2014, quando atingiu 33,9 milhões de toneladas, de acordo com o IBGE. "Vale lembrar que o volume abatido em 2014 foi intensificado devido à seca que o Brasil atravessava naquele ano."

Contato: tania.rabello@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos