Agronegócios
24/05/2021 12:24

Trigo/Rússia: clima quente e seco pode afetar safra de primavera, avalia SovEcon


Por Isadora Duarte

São Paulo, 24/05/2021 - O clima quente e seco observado nas principais regiões de cultivo de trigo da Rússia pode afetar as lavouras do cereal de primavera, avalia a consultoria russa de pesquisa agrícola SovEcon. "Após várias semanas de seca em partes do Vale do Volga, Urais e Sibéria, os modelos meteorológicos ainda preveem precipitação mínima", observa o analista de mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, Andrey Sizov, em relatório enviado a clientes.

As condições climáticas adversas trazem preocupação aos produtores que ficam mais cautelosos quanto à venda do cereal, observa Sizov. "Os traders russos estão cautelosos nas vendas por alguns motivos. Entre eles, o novo imposto sobre exportação que entra em vigor em 2 de junho e eles querem ver como isso funcionará. Em segundo lugar, apesar da aproximação de uma nova safra, os agricultores russos continuam vendendo lentamente", comenta Sizov.

Segundo a consultorias, em virtude dessa retração na oferta, os estoques do cereal nas propriedades agrícolas estão historicamente elevados e apenas ligeiramente abaixo do reportado no fim da temporada 2017/18, quando a Rússia colheu uma safra recorde de trigo. "Ao mesmo tempo, os estoques fora das fazendas estão extremamente baixos e, nas últimas semanas, os processadores domésticos começaram a comprar agressivamente. Como resultado, os preços domésticos subiram cerca de US$ 14 por tonelada desde o início de abril", aponta Sizov.

A consultoria projeta que a safra de trigo russa pode atingir 81,7 milhões de toneladas neste ano, ante 85,9 milhões de toneladas do ano passado. As estimativas serão atualizadas nos próximos dias.

Contato: isadora.duarte@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: