Agronegócios
14/10/2021 08:36

Fertilizantes: venda para safra de café 2020/21 movimenta US$ 966 milhões e somam 4,3 milhões de t


Por Isadora Duarte

São Paulo, 14/10/2021 - As vendas de fertilizantes para a safra brasileira de café 2020/21 movimentaram US$ 966 milhões, segundo levantamento da consultoria Spark Inteligência Estratégica. Em volume de adubos, os cafeicultores demandaram 4,3 milhões de toneladas. "A adoção dos tratamentos atingiu 100% dos produtores. Ao menos uma operação de manejo nutricional foi feita pelos produtores. O investimento médio do cafeicultor foi de US$ 473 por hectare", apontou o coordenador de projetos da Spark, Davi Caxias, no relatório.

Segundo a consultoria, foram realizadas 1,2 mil entrevistas para a pesquisa nos principais Estados produtores do grão - Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Rondônia e Paraná. Foi a primeira edição do estudo de nutrição para a cultura e abrange os segmentos de corretivos e condicionadores de solo, adubação NPK (nitrogenados, fosfatados e potássicos) em solo e em fertirrigação e aplicações foliares - macronutrientes, micronutrientes e bioestimulantes.

O levantamento mostrou que o produto mais comercializado foi o complexo NPK, com compras de 2,9 milhões de toneladas e despesa de US$ 888 milhões - contribuindo com 92% do total. No segmento de corretivos e condicionadores de solo, a cultura do café demandou 1,3 milhão de toneladas, movimentando US$ 21 milhões (2% do total). De fertilizantes foliares, cafeicultores adquiriram 12,5 mil toneladas por US$ 57 milhões (6% do total movimentado). Entre os adubos mais adotados nas lavouras, 99% dos cafeicultores informaram aplicar NPK, 66% dizem utilizar fertilizantes foliares e 39% aplicam corretivos e condicionadores de solo.

De acordo com a pesquisa, o investimento do cafeicultor varia conforme a variedade do grão cultivado. No tipo arábica, o investimento médio é de US$ 496 por hectare, enquanto no robusta o aporte médio aplicado em nutrição é de US$ 383 por hectare. "No Cerrado Mineiro, o produtor investe, em média, 26% a mais do que na Zona da Mata", acrescentou Caxias.

Contato: isadora.duarte@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos