Agronegócios
10/08/2018 12:39

BRF/Luz: Recuperar resultados na divisão internacional é o maior desafio para 3º trimestre


São Paulo, 10/08/2018 - O maior desafio que o terceiro trimestre de 2018 reserva à companhia de alimentos BRF é a recuperação de resultados no exterior, afirmou nesta sexta-feira o vice-presidente Global, Financeiro e de Relações com Investidores da empresa, Lorival Luz. O executivo admitiu, em teleconferência com analistas, que a reversão do embargo europeu sobre a exportação de aves da empresa dificilmente acontecerá no curto prazo. No entanto, "a Rússia pode dar boas notícias quanto à proteína brasileira em breve", destacou, sinalizando a possível reabertura daquele mercado para a compra de carnes do País.

A Divisão Internacional registrou queda de 13,7% nas vendas em volume, para 260 mil toneladas, no segundo trimestre ante igual período de 2017. De acordo com a companhia, o desempenho foi pressionado por restrições de volume na Europa e Rússia, dinâmica comercial mais desafiadora no mercado japonês, diante do elevado estoque local, saturação do mercado de Hong Kong e quebra de produção provocada pela greve dos caminhoneiros no Brasil. Os preços médios no exterior registraram queda de 11,2% na variação anual. Neste contexto, a receita líquida do mercado internacional totalizou R$ 1,6 bilhão no trimestre, queda de 23,4% em relação a um ano antes.

Luz ressaltou que uma das apostas da companhia é a Divisão Halal, cujo volume de vendas subiu 14,3% no segundo trimestre, para 295 mil toneladas, ante o intervalo de abril a junho do ano passado. A receita líquida operacional deste segmento subiu 33,6% na variação anual, a R$ 2,1 bilhões, enquanto o preço médio aumentou 16,8%, para R$ 7,14 por quilo. "Mantemos a liderança no mercado halal. Enviamos mais produtos para atender o Ramadã", comenta Luz.

Somente a Turquia contribuiu com R$ 607 milhões do resultado líquido da BRF na Divisão Halal, no segundo trimestre, com a integração das operações naquele país. Entretanto, o executivo afirma que pode haver algum ajuste nos preços praticados pelo mercado turco por conta das movimentações cambiais que estão em curso por lá.

Nesta manhã, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, discursou pedindo à população que troque os dólares, euros e ouro que eventualmente tenha "sob seu colchão" por liras turcas, para enfrentar as dificuldades da economia local. (Nayara Figueiredo, nayara.figueiredo@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos