Agronegócios
11/10/2017 16:20

Milho/Scot: mercado deve ser firme até o fim do ano com exportação e oferta menor no verão


São Paulo, 11/10/2017 - Os preços do milho devem se manter firmes no último trimestre do ano, segundo a Scot Consultoria. As razões são o ritmo aquecido das exportações e a área menor do cereal no verão. Em nota sobre o mercado do grão, a Scot destacou que o volume médio de milho exportado em setembro foi de 295,7 mil toneladas, acima das 228,57 mil t em agosto e das 110,6 mil t em julho. Até a primeira semana de outubro foram embarcadas, em média, 283 mil t de milho por dia, 414% acima da média diária em outubro de 2016.

Quanto ao plantio da área de milho verão, a consultoria lembrou que Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimou em seu relatório deste mês uma área cultivada de 4,93 milhões a 5,15 milhões de hectares, queda de 6% a 10% ante a temporada passada. A perspectiva de alta é reforçada pelos preços dos contratos do milho na B3 para janeiro de 2018, de R$ 33/saca (pelo fechamento do dia 9 de outubro) em Campinas (SP), equivalente a uma alta de 10% ante os preços atuais no mercado físico.

As cotações do cereal voltaram a subir no mercado interno nos últimos dias, segundo a Scot, após terem recuado no começo do mês em virtude da maior oferta de vendedores, que buscaram aproveitar as altas dos preços em agosto e setembro. Segundo levantamento da consultoria, a saca de 60 quilos era cotada ontem (10) a R$ 30 na região de Campinas (SP), para a entrega imediata, frente aos R$ 29/saca entre o fim de setembro e início de outubro. (Clarice Couto - clarice.couto@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos