Agronegócios
07/10/2019 11:21

Att: Tereza Cristina: Brasil pode ter participação de 15% nas exportações de algodão


Att. Srs. Assinantes,

O nome da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, foi publicado com erro no título da notícia publicada às 11h18. Segue repetição da íntegra:

São Paulo, 07/10/2019 - O Brasil, que hoje tem participação de 10% nas exportações mundiais de algodão, pode passar a ser responsável por 15% de todo embarque do produto no mundo, de acordo com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Em discurso no World Cotton Day, na sede da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra, a ministra afirmou que, se confirmadas as projeções de crescimento de 20,5% na próxima década, "o Brasil deverá expandir sua fatia para 15% do mercado exportador”, conforme nota divulgada pelo Ministério.

O World Cotton Day foi realizado a pedido do Cotton-4, um grupo de países produtores formado por Benim, Burkina Faso, Chade e Mali.

Durante seu discurso na OMC, a ministra disse também, de acordo com o ministério, que é necessário um comércio internacional “justo, aberto, transparente e previsível”. “O bom funcionamento do comércio internacional, sem distorções, é fundamental para o desenvolvimento de setores produtivos agrícolas, como o do algodão. Por essa razão, o Brasil tem sido um membro ativo na OMC, sempre buscando fortalecer o papel conciliador da organização, pautado por isenção e equidade”, afirmou ela. Tereza Cristina também destacou que o Brasil é líder na certificação socioambiental de algodão.

Neste fim de semana, a ministra participou da feira Anuga, na Alemanha, a maior feira de alimentos e bebidas do mundo. De acordo com nota do ministério, ela "também se reuniu com a ministra federal da Alimentação e Agricultura da Alemanha, Julia Klöeckner, para falar sobre a relação comercial entre Brasil e Alemanha e cooperação em bioeconomia."
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos