Agronegócios
20/11/2020 10:44

Trigo/Austrália: exportação deve dobrar e competir com Rússia por mercado asiático


Por Marcela Guimarães

São Paulo, 20/11/2020 - O trigo da Austrália pode alterar o quadro atual de exportações, com o país prestes a dobrar para cerca de 29 milhões de toneladas sua produção, afirma o banco alemão Commerzbank. Isso significaria potencial para também dobrar as exportações australianas do cereal, para 19 milhões de toneladas em 2020/21, como apontou o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

"Se o trigo australiano se tornar competitivo na Ásia no início de 2021, a demanda pelo cereal russo poderá diminuir. Isso torna menos provável a escassez na Rússia, ou a commodity russa pode ser canalizada para regiões geograficamente mais próximas da União Europeia (UE)", afirma a analista de commodities agrícolas do banco, Michaela Kühl, em comentário diário enviado a clientes.

"Isso pode ter um impacto direto sobre a UE, já que a China é um bom cliente - e ainda mais este ano", reforça a analista do banco alemão. Em uma base cumulativa, do início da safra em julho até meados de novembro, a China comprou 1,15 milhão de toneladas de trigo mole, representando 13,5% das exportações da UE, tornando-se o segundo comprador depois da Argélia, que comprou 1,66 milhão de toneladas.

No entanto, não está claro se a Austrália conseguirá ampliar o mercado. Por um lado, consumidores tradicionais, como a Indonésia, consolidaram suas relações comerciais na região do Mar Negro. Além disso, existem disputas políticas com a China, sobre questões como a origem da pandemia do novo coronavírus.

Há, ainda, acusações contra fornecedores australianos de cevada, que estariam praticando dumping, aponta Michaela Kühl. "A China já parou de importar vários produtos australianos e o trigo poderá ser o próximo em breve, de acordo com relatos da mídia local", completa.

Contato: marcela.guimaraes@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos