Agronegócios
14/11/2017 11:10

Adecoagro reverte lucro e tem prejuízo líquido de US$ 2,958 milhões no 3ºTRI/17


São Paulo, 14/11/2017 - A Adecoagro, companhia do setor agrícola na América do Sul, importante nos segmentos de grãos e cana-de-açúcar, teve prejuízo líquido de US$ 2,958 milhões no terceiro trimestre de 2017, informou a companhia. Em igual período do ano passado, a empresa tinha registrado lucro de US$ 6,807 milhões. A receita líquida aumentou 6,7% na mesma base de comparação, para US$ 262,98 milhões, ante os US$ 246,44 milhões reportados no acumulado de três meses de 2016. Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou negativo em 16,2%, a US$ 75,3 milhões.

De acordo com a companhia, os preços do açúcar foram 8% mais baixos no terceiro trimestre, em relação aos três meses anteriores, e 11% menores ante um ano antes. Os valores só passaram a se recuperar das mínimas de julho, sendo negociados acima de 15 centavos por libra-peso, após as mudanças na estrutura do imposto sobre os combustíveis no Brasil, um real mais forte e a queda nas posições vendidas de fundos.

"No curto prazo, a expectativa é que haja excedente na oferta global de açúcar, resultante de maiores safras na Índia, Tailândia e a União Europeia. O Brasil, no entanto, ainda representa uma ameaça à oferta global, uma vez que a idade dos canaviais da região Centro-Sul continua a avançar e a cultura se mantém altamente vulnerável a adversidades climáticas. O mix de produção do no Centro-Sul do País e os preços do etanol em relação ao açúcar serão fatores fundamentais a acompanhar", avalia a Adecoagro.

Sobre os grãos, a empresa destaca que os preços do trimestre afetados negativamente pelo aumento dos estoques de soja e milho, 5,8% e 4,2%, respectivamente, como relatado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). No entanto, ao fim do período, as cotações encontraram apoio nas exportações, vindas de uma demanda robusta especialmente para soja. O dólar americano continuou a se depreciar nos últimos três meses, apoiando os preços dos grãos e tornando as exportações dos EUA mais competitivas no mercado global.

No fim do terceiro trimestre, a Adecoagro iniciou suas atividades de plantio de grãos para o ano safra 2017/18. "Esperamos plantar 230.798 hectares, 2,6% acima da safra anterior. Este aumento deverá vir, principalmente, de uma área arrendada maior, parcialmente compensada por uma redução de 1,8% em terras próprias como resultado de chuvas excessivas. No mix de culturas, aumentamos nossa área de soja e milho, ao passo que reduziremos a área de trigo e girassol", projetou a companhia. (Nayara Figueiredo - nayara.figueiredo@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos