Economia & Mercados
24/08/2019 13:40

Economia: acordo Mercosul-EFTA eleva PIB do Brasil em US$ 5,2 bi em 15 anos


Por: Altamiro Silva Junior

São Paulo, 24/08/2019 - O Ministério da Economia estima que o acordo entre o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), bloco integrado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, pode elevar o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em US$ 5,2 bilhões em 15 anos, por conta do fluxo comercial mais intenso entre as duas regiões e dos maiores investimentos, segundo comunicado divulgado neste sábado (24).

O ministério projeta aumento de US$ 5,9 bilhões nas exportações totais brasileiras e de US$ 6,7 bilhões nas importações. Com isso, o documento observa que a conta comercial brasileira aumentaria em US$ 12,6 bilhões. "Espera-se um incremento substancial de investimentos no Brasil, da ordem de US$ 5,2 bilhões, no mesmo período", ressalta o documento.

"O acordo ampliará mercados para produtos e serviços brasileiros, promoverá incremento de competitividade da economia nacional, ao reduzir custos produtivos e garantir acesso a insumos de elevado teor tecnológico com preços mais baixos", afirma o documento da Economia. Pelas negociações, os dois blocos se comprometem a reduzir tarifas e ainda fazer mudanças regulatórias, em áreas como serviços, compras governamentais, cooperação aduaneira, medidas sanitárias e fitossanitárias e regras de propriedade intelectual.

Com a entrada em vigor do acordo, o documento ressalta que o Brasil terá "eliminação imediata", pelos países da EFTA, das tarifas aplicadas à importação de "100% do universo industrial". "O acordo também proporcionará acesso preferencial para os principais produtos agrícolas exportados pelo Brasil." O ministério ressalta ainda que o Brasil terá, após o acordo, novas oportunidades comerciais para carne bovina, carne de frango, milho, farelo de soja, melaço de cana, mel, café torrado, frutas e sucos de frutas.

As negociações entre os dois blocos foram lançadas em janeiro de 2017 e finalizadas ontem (23) em Buenos Aires, com a conclusão de dez rodadas de conversas, segundo o documento. A região europeia tem um PIB de US$ 1,1 trilhão e uma população de 14,3 milhões de pessoas. "Os compromissos acordados garantirão às empresas brasileiras acesso ao mercado de compras públicas da EFTA, avaliado em cerca de US$ 85 bilhões."

Em 2018, o comércio entre o Brasil e EFTA somou US$ 4,5 bilhões, com exportações de US$ 1,7 bilhão, de produtos como ouro, óxido de alumínio, café e soja, e as importações ficaram em US$ 2,8 bilhões, com a compra principalmente de produtos farmacêuticos, máquinas e equipamentos, petróleo e peixes.

Contato: altamiro.junior@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos