Economia & Mercados
14/05/2019 09:15

Ata: reformas mitigam riscos de instabilidade com elevação de prêmio de risco


Por: Eduardo Rodrigues

Brasília, 14/05/2019 - Enquanto a tramitação da reforma da Previdência se arrasta na Câmara dos Deputados, a ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, divulgada há pouco, traz uma extensa defesa da aprovação das reformas e ajustes na economia. Os membros do colegiado alertaram para o efeito que as incertezas fiscais têm sobre o ritmo de recuperação da economia.

"A manutenção de incertezas quanto à sustentabilidade fiscal tende a ser contracionista. Reformas que geram sustentabilidade da trajetória fiscal futura têm potencial expansionista, que pode contrabalançar efeitos de ajustes fiscais de curto prazo sobre a atividade econômica, além de mitigar os riscos de episódios de instabilidade com elevação de prêmios de risco, como o ocorrido em 2018", argumentou o BC.

O Copom voltou a afirmar que a aceleração do ritmo de retomada da economia depende também de outras iniciativas para o aumento de produtividade, ganhos de eficiência, maior flexibilidade da economia e melhoria do ambiente de negócios.
"Esses esforços são fundamentais para a retomada da atividade econômica e da trajetória de desenvolvimento da economia brasileira", completou o documento.

Contato: eduardor.ferreira@estadao.comP
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos