Economia & Mercados
04/12/2017 15:51

Plano da Hypermarcas é crescer 2% a 3% acima da média do mercado até 2021


O presidente da Hypermarcas, Claudio Bergamo, iniciou reunião com analistas e investidores da companhia afirmando que o objetivo da atual gestão da empresa é buscar crescimento. De acordo com ele, o mandato dos executivos junto aos acionistas não é tratar a companhia como uma "vaca leiteira" (expressão que indica empresas maduras e sem tanto espaço para crescer).

O plano estratégico da empresa para até 2021, disse Bergamo, considera a perspectiva de crescimento a taxas 2% a 3% superiores à média do mercado farmacêutico.

Bergamo afirmou ainda que a companhia está focada em financiar esse crescimento com sua própria geração de caixa e mantendo um endividamento líquido perto de zero. A política de distribuição de dividendos também deve ser mantida, disse.

Oportunidades de crescimento
O presidente da Hypermarcas listou alguns segmentos em que a companhia enxerga oportunidades de crescimento hoje.

De acordo com ele, a companhia pode crescer em mercados onde a participação da empresa já é relevante. Segundo o executivo, ainda há espaço para lançamentos de extensões de marca.

Outra estratégia da companhia, segundo Bergamo, é aumentar a participação em mercados onde a companhia hoje tem presença baixa e atuar em mercados menos desenvolvidos até o momento no Brasil.

Sobre o desenvolvimento de novos mercados, o executivo afirmou que não necessariamente esse processo demanda altos investimentos na descoberta de novas moléculas. De acordo com ele, o mercado tem espaço para inovações na forma de aplicação dos medicamentos.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos