Economia & Mercados
23/09/2020 12:04

BC/Rocha: IDP não é afetado por conjuntura de curto prazo como o investimento em portfólio


Por Fabrício de Castro e Eduardo Rodrigues

Brasília, 23/09/2020 - O chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, argumentou há pouco que a autoridade monetária não tem meta para a entrada de Investimentos Diretos no País (IDP), mas sim uma projeção para esses ingressos a cada ano. “O IDP não está abaixo da meta, porque não existe uma meta, mas sim uma estimativa”, respondeu.

Os Investimentos Diretos no País (IDP) somaram US$ 1,430 bilhão em agosto. No acumulado do ano até agosto, o ingresso de investimentos estrangeiros destinados ao setor produtivo somou US$ 26,957 bilhões. A estimativa do BC para este ano é de IDP de US$ 55,0 bilhões. Este valor deve ser atualizado amanhã por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

“O IDP tem características de longo prazo e não é afetado por uma conjuntura de curto prazo da mesma forma que os investimentos de portfólio, que são muito mais voláteis. O IDP reduziu o nível de ingressos, mas sempre permaneceu positivo”, acrescentou Rocha. “O mais provável é que o IDP volte ao patamar mais próximo dos anteriores assim que as incertezas se reduzirem”, completou.

No acumulado dos 12 meses até agosto deste ano, o saldo de investimento estrangeiro ficou em US$ 54,461 bilhões, o que representa 3,51% do Produto Interno Bruto (PIB).

Contato: fabricio.castro@estadao.com e eduardor.ferreira@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos