Economia & Mercados
30/11/2017 16:00

Produção de aço bruto até outubro sobe 8,5%, para 28,513 mi de toneladas, diz IABr


Rio, 30/11/2017 - A produção de aço bruto no Brasil subiu 8,5% de janeiro a outubro de 2017, atingindo 28,513 milhões de toneladas, informou há pouco o Instituto Aço Brasil (IABr). As vendas internas subiram 0,9% no período, para 14,055 milhões de toneladas.

As exportações de aço bruto nos primeiros dez meses do ano tiveram alta expressiva, de 14,3%, para 12,569 milhões de toneladas, devido a uma base menor de comparação, influenciada pela entrada em operação da Companhia Siderúrgica de Pecém (CSP). Sem a nova usina, a queda de exportação seria de 2,3%, informou o IABr.

O consumo aparente, que mede a produção local mais a importação, subiu 4,8% até outubro, para 16,022 milhões de toneladas.

O IABr reviu para cima as previsões para 2017 e 2018. Segundo o instituto, a produção de aço bruto deverá totalizar 34,154 milhões de toneladas em 2017, alta de 9,2%, contra estimativa anterior de crescimento de 3,2%. A revisão se deveu à entrada em operação da CSP, segundo o IABr.

Mesmo assim, o IABr informa que esse volume retoma ao mesmo patamar de 2005, o que demonstra que não está havendo a recuperação na economia que o governo vem falando.

"Não existe essa recuperação bombástica, estamos correndo atrás do prejuízo, voltamos ao patamar de 2005", disse o presidente do Conselho Diretor do IABr, Alexandre Lyra.

Apesar disso, o IABr também melhorou as projeções para as vendas internas este ano, que passaram de uma queda de 1,3% para alta de 1,2%, ou 16,723 milhões de toneladas.

Para 2018, a previsão é de alta de 4,1% nas vendas internas, para 17,414 milhões de toneladas. O consumo aparente também foi revisto, de uma alta de 1,1% anteriormente para alta de 5,2%, ou 20,104 milhões de toneladas. (Denise Luna - denise.luna@estadao.com; Vinicius Neder - vinicius.neder@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos