Economia & Mercados
13/03/2018 09:37

Petrobras/Parente: bacia de Santos vai produzir mais 2 milhões de b/d até 2022


Rio, 13/03/2018 - O presidente da Petrobras, Pedro Parente, informou que até 2022, a bacia de Santos vai receber mais 13 plataformas de produção de petróleo e gás natural, que vão acrescentar mais 2 milhões de barris diários à produção da estatal na região. Com isso, os royalties do estado de São Paulo deverão subir dos atuais R$ 1,4 bilhão (2017) para R$ 2,5 bilhões.

Em 2017, a Baixada Santista recebeu R$ 147 milhões em royalties sobre a produção de petróleo e gás natural.

O anúncio ocorreu ontem durante evento promovido pela Câmara Setorial de Petróleo e Gás da Associação Comercial de Santos (ACS), palco da discussão sobre a possibilidade de implantação de uma base offshore no Porto de Santos (SP). "Até 2022 serão 13 novos sistemas (plataformas) que adicionarão 2 milhões de barris por dia à capacidade de produção na Bacia de Santos", informou o presidente por meio de nota via Agência Petrobras. Segundo Parente, das plataformas anunciadas, oito já estão em adiantado processo de construção.

Atualmente, a Petrobras opera em seis blocos na bacia de Santos, com mais de 1,1 milhão de barris de produção diária. Na região de Santos são processados 178 mil barris de derivados por dia, além de compreender 50 quilômetros de dutos entre Cubatão e Santos e 76 estações de serviço. "A região metropolitana da Baixada Santista está presente em toda a cadeia de valor da Petrobras. A bacia de Santos é atualmente nosso principal vetor de produção", destacou Parente.

São vendidos 696 mil metros cúbicos de combustíveis ao ano e realizados 160 embarques rodoviários por dia. Em 2017, também foram operados 252 navios no terminal de Santos, além de 1.348 barcaças de bunker. Já a força de trabalho da Petrobras na região conta com 9.800 pessoas.

Durante o seminário, a ACS apresentou um estudo técnico, realizado pela consultoria Geo Brasilis, com o objetivo de comprovar oportunidades, áreas e estruturas disponíveis em Santos, Cubatão e Guarujá, visando a implantação de uma base offshore (base de apoio para abastecimento às plataformas em alto mar) para atender a Bacia de Santos.
(Denise Luna-denise.luna@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos