Economia & Mercados
09/06/2022 12:02

PagSeguro terá cartão de crédito com garantia em CDB


Por Matheus Piovesana

São Paulo, 09/06/2022 - A PagSeguro deve lançar, ainda neste mês, um cartão de crédito garantido em depósitos em certificado de depósito bancário (CDB) do PagBank. Isto significa que o cliente terá um cartão como os demais, com limites de crédito pré-aprovados, mas que em caso de inadimplência, haverá uma garantia.

O co-CEO da PagSeguro Alexandre Magnani afirmou a jornalistas que a empresa tem investido na ampliação do leque de produtos que oferece no PagBank, o que inclui o novo cartão. O banco digital da empresa somava em março 23,5 milhões de clientes, dos quais 14,3 milhões eram clientes ativos. Os números representam altas de 59% e de 57% em um ano.

"Ele funciona como um cartão de crédito normal, moda vez que o cliente faz um resgate do CDB que é a garantia, esse valor passa primeiro por uma conta garantia, em que todo o saldo em aberto na fatura do cartão é descontado", disse Magrani. Ele pontuou que qualquer um dos CDBs do PagBank servirão como garantia.

O novo produto entra na estratégia da PagSeguro de tornar mais garantida sua carteira de crédito. A empresa continua encarando o mercado de forma conservadora, dado o aperto das condições econômicas, com inflação e inadimplência altas. Outras linhas, como a do adiantamento do saque-aniversário do FGTS, exemplificam essa busca.

Intercâmbio

No setor de cartões, a empresa atua como emissora e também como adquirente, o que levou o mercado a questionar o impacto que uma limitação da tarifa de intercâmbio dos cartões pré-pagos teria em seu balanço. Essa tarifa é paga pela adquirente ao emissor do cartão, a cada transação realizada, e no caso dos pré-pagos, vinha sendo cobrada com os mesmos valores do crédito.

No ano passado, o Banco Central colocou em consulta pública uma norma que limitaria a tarifa a 0,5%. As maiores bandeiras de cartão do País vêm tentando solucionar a questão através da autorregulação, embora tenham feito propostas mais tímidas que as do BC.

Segundo Magnani, a PagSeguro vê com bons olhos essas mudanças. "Acreditamos que as mudanças que as bandeiras estão fazendo sejam suficientes, como ajuste do que estava criando uma certa assimetria no mercado", disse ele.

O outro co-CEO da empresa, Ricardo Dutra, explicou que na adquirência, as empresas cobram do lojista taxas distintas para crédito e débito, mas tinham de pagar, no caso dos cartões pré-pagos, intercâmbio de crédito, mais alto, ainda que a transação seja processada na plataforma do débito. "Acho que essa era a assimetria", disse ele.

Contato: matheus.piovesana@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: