Economia & Mercados
16/09/2020 07:03

Setor automotivo fala em fechar mais vagas até dezembro


O setor automotivo como um todo prevê queda de cerca de 40% na produção este ano em relação a 2019 em razão do fraco desempenho das vendas após o início da pandemia e do recuo das exportações. De quase 3 milhões de veículos previstos inicialmente, o número baixou para aproximadamente 1,8 milhão de unidades.

Em 12 meses, o setor fechou 6,3 mil vagas, das quais 4,1 mil na pandemia. Hoje emprega 121,9 mil trabalhadores, número que terá importante redução até o fim do ano diante de cortes aleatórios que vêm sendo promovidos pelas montadoras e pelos programas de voluntariado.

A General Motors encerrou na semana passada PDV em duas fábricas. Na de São Caetano do Sul, no ABC paulista, foram 294 inscrições, número que, segundo o sindicato local, ficou abaixo da expectativa da empresa, que ofereceu salários extras e um carro para quem aderisse. A planta tem ainda cerca de 700 funcionários em lay-off.

Em São José dos Campos (SP), foram 235 adesões e o sindicato local vai se reunir com a GM para avaliar se será necessária a reabertura do PDV. A unidade tem 3,6 mil funcionários, dos quais 1 mil estão em lay-off. A Renault, com fábrica no Paraná, também tem um PDV para cortar 747 vagas, número equivalente ao de demissões feitas em julho e que depois revogou após greve dos trabalhadores.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos