Política
12/08/2019 20:35

Bolsonaro diz que radares móveis são vistos como 'pegadinha' e que funcionam como 'caça-níquel'


Por Julia Lindner

Brasília, 12/08/2019 - O presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende acabar com os radares móveis no país a partir da próxima segunda-feira, 19. Ele afirmou que caminhoneiros têm reclamado que a medida funciona como “pegadinha”.

“Nós vamos suspender os radares moveis até que haja o entendimento para que se convença a população do que deve ser utilizado. Que o sentimento de todos que eu tenho conversado, em especial os caminhoneiros, é que funciona como uma pegadinha em muitos casos”, disse Bolsonaro ao chegar no Palácio da Alvorada.

Questionado se a medida não é uma forma de garantir segurança no trânsito, Bolsonaro negou. ”Não tem nada a ver. É caça-níquel. Geralmente em um retão, depois de uma decida. Não procede”, reagiu.

Ele afirmou também que a insatisfação não é apenas dos caminhoneiros, e sim “em geral”. “Tem levado à insatisfação. Não é só caminhoneiro não, é em geral. Não deu certo isso daí. E já cansou esse negócio aí. Chega de o estado ficar em cima do povo.”
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos