Política
13/09/2017 17:42

Doria: é cedo falar de Meirelles, pode prejudicar conduta à frente da política econômica


São Paulo, 13/09/2017 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), considerou nesta quarta-feira que ainda é cedo para falar de uma candidatura à Presidência do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD). Para o tucano, adiantar o debate neste momento pode prejudicar a atuação do ministro à frente da economia.

"Espero que Meirelles continue com o bom trabalho à frente do ministério e não se contamine pela questão política", afirmou Doria, que participou de um Congresso do Movimento Brasil Competitivo, na capital paulista. "Não é hora (para esse debate). Acho que o final do ano ou o início de 2018 será um bom momento para manifestação final do PSD sobre candidatura de Meirelles", declarou.

Temer. Doria também defendeu a permanência do PSDB dentro do governo Temer e disse ser necessário esperar o julgamento das denúncias contra o presidente e seu entorno antes de decidir sobre um possível desembarque.

"Não vejo razão para abandonar o governo sem que haja manifestação final da Justiça", disse o prefeito. "Não se pode, por conta de mais uma denúncia, paralisar o País novamente, paralisar as reformas e as medidas econômicas que começam a dar resultado."

Nas semanas que antecederam a votação da primeira denúncia contra Temer, em julho, Doria chegou a defender um desembarque "gradual" da sigla do governo. Hoje, questionado sobre se esse apoio não prejudicaria a bandeira do partido de combate à corrupção, o tucano disse que constrangeria o PSDB "seria advogar pela não investigação".

Ele também repetiu o mantra de políticos da sigla, para quem é importante defender as reformas, independentemente de quem as propôs. "Está certo o governo Temer. Temos que apoiar a privatização, a reforma da Previdência e, no próximo ano, a tributária", defendeu. (Marcelo Osakabe)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos