Política
11/09/2021 10:24

EUA: Biden e líderes internacionais se solidarizam com 20 anos do atentado de 11/09


Por Elisa Calmon

São Paulo, 11/09/2021 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se manifestou, por meio das redes sociais, sobre o marco de 20 anos dos atentados terroristas que assolaram o país 11 de setembro de 2001. O democrata demonstrou solidariedade às vítimas e parabenizou aqueles que ajudaram a "resgatar, recuperar e reconstruir" o país após o ataque. Autoridades internacionais, incluindo presidentes e líderes de organizações, também prestaram homenagens.

"Vinte anos atrás, quase 3 mil vidas foram interrompidas por um ato indescritível de covardia e ódio em 11 de setembro", publicou Joe Biden há pouco em sua conta no Twitter. "Como nação, nunca devemos esquecer aqueles que perdemos durante um dos momentos mais sombrios de nossa história e a dor duradoura de suas famílias e entes queridos", complementou.

Na noite de ontem, o líder americano publicou um vídeo com mais de seis minutos prestando sobre os 20 anos do ataque, citando a importância da união como principal lição vinda do atentado. "Honramos todos aqueles que arriscaram e dedicaram suas vidas para resgatar, recuperar e reconstruir", afirmou.

O ex-presidente Barack Obama, cujo mandato foi marcado pela morte do terrorista Osama Bin Laden, também se manifestou. “Uma coisa que ficou clara em 11 de setembro - e tem se confirmado desde então - é que os Estados Unidos sempre foram o lar de heróis que correm em direção ao perigo para fazer o que é certo”.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson relembrou as vítimas. "Enquanto os terroristas impunham seu fardo de dor e sofrimento, agora, com a perspectiva de 20 anos depois, podemos dizer que eles não conseguiram abalar nossa crença na liberdade e na democracia", escreveu o político britânico.

Na mesma rede social, o presidente francês Emannuel Macron, publicou um vídeo no qual aparecem a bandeira dos Estados Unidos ao centro, acompanhada pela da França. "Nós nunca esqueceremos. Sempre lutaremos pela liberdade", diz a legenda.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, demonstrou solidariedade às vítimas, sobreviventes e familiares. "A determinação demonstrada pela comunidade internacional naqueles dias sombrios devem continuar a inspirar e orientar nossos esforços para criar um futuro sem terrorismo", escreveu o representante.

Já o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, destacou que os ataques mudaram o curso da história e relembrou "o nobre sacrifício das equipes de primeiros socorros e trabalhadores de saúde". Afirmou ainda que a União Europeia apoia os Estados Unidos e o presidente Joe Biden na luta contínua contra o terrorismo e o extremismo em todas as suas formas.

Na mesma linha, o senador pelo Estado de Nova York e líder da maioria na Casa, Chuck Summer, afirmou que há 20 anos, a cidade atingida pelo atentado, assim como os EUA e o mundo mudaram para sempre. O democrata tabém ressaltou a "bravura dos profissionais de primeiros socorros, das famílias perdidas e nova-iorquinos e americanos em todo o país".

O líder republicano no Senado e representante do Estado de Kentucky, Mitch McConnel, publicou um vídeo abordando o atentado. "Uma geração de heróis lutou contra os terroristas e com sucesso manteve nossa pátria segura", escreveu na legenda da publicação.

Contato: elisa.ferreira@estadao.comS
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos