Política
10/10/2018 22:43

Corrente 'Esquerda para Valer', do PSDB, declara apoio a Haddad


São Paulo, 10/10/2018 - O PT e o PSDB abriram a primeira ponte de diálogo no segundo turno das eleições presidenciais. A corrente tucana Esquerda Para Valer (EPV), que reúne cerca de 5 mil militantes nas redes sociais e é uma das mais antigas da sigla, decidiu recomendar voto em Fernando Haddad (PT) e vai entregar fazer um ato público com ele nessa quinta-feira.

Os líderes do grupo visitaram Haddad na quarta-feira e entregaram uma carta de intenções ao ex-prefeito na casa dele em São Paulo. "A candidatura do Haddad está no campo democrático, PT e PSDB estiveram juntos em vários momentos", disse o sociólogo Fernando Guimarães, coordenador do EPV. O dirigente ressalta, porém, que a iniciativa não foi chancelada por parlamentares ligados ao grupo, como o senador José Serra (SP).

A resolução do EPV diz que o grupo "respeita" a posição de neutralidade definida na última reunião da direção executiva da sigla, na terça-feira, em Brasília. "A gente vive um momento de lutar pelos valores que norteiam a nossa civilização", afirmou Guimarães.

A mediação entre Haddad e a corrente tucana foi feita pelo vereador Eduardo Suplicy, candidato derrotado do PT ao Senado. A cúpula do PT vê o movimento como um ato simbólico importante e uma sinalização a militância orgânica do PSDB. Em outra frente, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Martins Cardozo está fazendo a ponte com lideranças históricas do PSDB para tentar uma aproximação.

Tucanos dizem reservadamente que esperam que o PT apresente compromissos concretos e faça uma autocrítica dos erros de gestões anteriores. (Pedro Venceslau e Ricardo Galhardo)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos