PR Newswire Brasil
22/11/2017 05:34

Menos da metade dizem que 'crianças' são parte da boa vida; menos de um quarto diz 'educação universitária' - Pesquisa GfK


Menos da metade dizem que 'crianças' são parte da boa vida; menos de um quarto diz 'educação universitária' - Pesquisa GfK

No que diz respeito aos fatores que compõem a "boa vida", os três principais itens escolhidos pelas pessoas internacionalmente são boa saúde, segurança financeira e tempo de lazer. Estes são seguidos por um casamento feliz, viagens de lazer, uma casa própria e controle sobre a própria vida.

PR Newswire

NUREMBERG, Alemanha, 22 de novembro de 2017 /PRNewswire/ -- A GfK, especialista em marketing, perguntou a 23 mil consumidores on-line em 17 países quais fatores eles veem pessoalmente como parte da "boa vida", especificada como a vida que gostariam de ter.

"Boa saúde" foi selecionada por quase oito em dez entrevistados, enquanto "segurança financeira" atraiu sete em dez e "tempo de lazer" quase seis e meio em dez. Mais da metade das pessoas também vê um casamento feliz, viagem de lazer, uma casa própria e controle sobre a própria vida como parte da boa vida. E exatamente metade inclui ter um trabalho interessante.

Em contraste, menos da metade das pessoas inclui crianças, enriquecimento espiritual ou um quintal com gramado ou jardim bonito. E menos de um quarto inclui roupas bonitas, acessórios ou joias, educação universitária, o mais recente aparelho eletrônico, ou um segundo carro ou outro mais luxuoso.

Grupos mais jovens lideram na visão de "educação universitária" como parte da boa vida; grupos de idosos lideram no setor de "segurança financeira"  

A educação universitária tem maior ressonância na "boa vida" entre os grupos etários mais jovens do que entre os mais velhos. Adolescentes lideram com 29 por cento, caindo para 26 por cento dos 20-29 anos de idade e 23 por cento daqueles com idade entre os trinta e os quarenta, com queda maior para aqueles com cinquenta anos ou mais de sessenta. Esta tendência de diminuição da popularidade dentro de cada grupo de idade consecutivamente mais alto também é vista para os fatores de: roupas realmente bonitas, acessórios ou joias, ter os mais recentes produtos eletrônicos, e ter um carro de luxo ou um segundo automóvel.

Fatores vistos como sendo parte da boa vida


Boa saúde

78%

Segurança financeira

70%

Tempo livre / tempo de lazer

64%

Um casamento feliz

60%

Viagem de lazer

57%

Casa própria

54%

Controle sobre a própria vida

53%

Um emprego interessante

50%

Crianças

46%

Enriquecimento espiritual

39%

Um jardim com gramado/um lindo jardim

36%

Roupas bonitas / acessórios / joias

24%

Educação universitária

23%

Ter os últimos aparelhos eletrônicos em casa

23%

Um carro de luxo ou um segundo carro

22%

Não sei

1%

Nenhuma das anteriores 

1%


Pesquisa on-line GfK com 23 mil adultos 15+ em 17 países. 

Era permitido respostas múltiplas.

Em contraste direto, boa saúde, segurança financeira e controle sobre a própria vida são mais populares entre os grupos etários mais velhos do que entre os mais jovens, para a visão de que é uma boa vida. A segurança financeira é liderada por aqueles com mais de 60 anos, onde 78 por cento incluem isso e, em seguida, cai de forma constante a cada grupo etário mais jovem, até chegar a apenas 64 por cento entre os adolescentes.

Os argentinos lideram a visão de que viajar a lazer é parte da boa vida; os russos lideram na segurança financeira  

As pessoas na Argentina são as mais propensas a incluir viajar a lazer na sua imagem da boa vida - ficando em 71 por cento. São seguidos por brasileiros (67 por cento) e espanhóis (66 por cento).

A segurança financeira, por outro lado, tem mais ressonância com os russos, onde 82 por cento citaram isso, seguidos pelos alemães e belgas (ambos com 79%).

Faça o download do relatório gratuito "Fatores da Boa Vida" da GfK para ver dados demográficos centrais de cada um dos 17 países incluídos nesta pesquisa.

O GfK combina essas informações informadas pelos entrevistados com dados de áreas como acompanhamento de ponto de vendas, painéis de consumidores e geo-marketing para ajudar os clientes a identificar e atingir público-alvo de grande potencial tanto em nível mundial quanto em países específicos.

Sobre o estudo 

A pergunta da pesquisa era: "Quando você pensa na Boa Vida - a vida que gostaria de ter - qual das coisas desta lista, se houver alguma, são parte dessa Boa Vida, para você, pessoalmente". Os países incluídos foram Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, México, Holanda, Rússia, Coréia do Sul, Espanha, Reino Unido e EUA.

http://www.gfk.com / https://twitter.com/GfK

View original content:http://www.prnewswire.com/news-releases/menos-da-metade-dizem-que-criancas-sao-parte-da-boa-vida-menos-de-um-quarto-diz-educacao-universitaria---pesquisa-gfk-300560871.html

FONTE GfK

Para ver esta notícia sem o delay contrate um dos produtos Broadcast e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos