Releases
26/11/2018 15:13

13º salário: data de pagamento em 2018 ainda gera dúvidas


Belo Horizonte--(DINO - 26 nov, 2018) - Com a chegada do fim do ano, as compras de Natal já passam a ser um dos assuntos mais comentados entre amigos e familiares. O momento de confraternização é bastante aguardado pelas famílias e também pelo comércio, já que gera empregos e promete incentivar a lucratividade do setor.

Os gastos com as festividades vêm acompanhadas de um acontecimento bastante relevante: o pagamento do 13º salário . Muitos trabalhadores brasileiros têm direito a este benefício, no entanto nem todos sabem exatamente quando é a data de pagamento.

Segundo a lei atual, a gratificação de Natal deve ser paga pelo empregador integralmente até o dia 30 de novembro. Caso a empresa prefira realizar o pagamento em duas parcelas, a primeira poderá ser paga entre 01 de fevereiro e 30 de novembro e a segunda até 20 de dezembro.

É importante destacar que, na primeira parcela, deve ser pago 50% do salário referente aos meses trabalhados no ano, sem descontos. Já na segunda parcela, incidem os encargos e descontos, como Imposto de Renda e INSS.

Outro detalhe importante é a possibilidade de o empregado solicitar o adiantamento por motivo de férias. Em alguns casos, o pedido deve ser feito ainda em janeiro. Em outros, o pedido pode ser feito em outros períodos, portanto, o mais indicado é se informar no departamento pessoal da empresa para verificar as regras estabelecidas.

Independentemente de como for feito o pagamento do 13º salário, é importante manter o controle das finanças e utilizar o dinheiro de forma consciente. Porém, muitos brasileiros já esperam utilizar a quantia para presentear quem mais gosta.

Segundo pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em todas as capitais do País, 23% das pessoas entrevistadas que vão receber o décimo terceiro salário devem utilizar ao menos parte desse dinheiro extra para comprar presentes de Natal.

No entanto, ao contrário do que se imaginava, algumas pessoas também esperam usar o valor do 13º para organizar as finanças. De acordo com o levantamento, 17% dos trabalhadores brasileiros pretendem utilizar o dinheiro extra para pagar dívidas atrasadas.

Outros 16% disseram que pretendem gastar o décimo terceiro durante as comemorações de Natal e Réveillon. Ainda, há aqueles (13%) que decidiram usar o dinheiro para pagar contas importantes, como água e energia.

Outra opção é utilizar a renda extra para arcar com os custos comuns para o começo do próximo ano. Dessa forma, cerca de 11% dos entrevistados disseram que pretendem usar o valor do 13º para pagar IPTU, IPVA, matrícula escolar, entre outros.

Enquanto alguns já fazem planos para gastá-lo antes mesmo de tê-lo no bolso, outros preferem pensar no futuro e buscar opções para fazer o dinheiro render. Surpreendentemente, poupar ou investir a quantia recebida como benefício é a primeira opção de 27% dos participantes da pesquisa.

Entre as possibilidades para investir o 13º salário , há opções para todos os bolsos na renda fixa ou na renda variável. Para quem tem perfil mais conservador e prefere priorizar a segurança acima da rentabilidade, alternativas como Certificados de Depósito Bancário, Tesouro Direto e Letras de Crédito são interessantes.

Para as pessoas que têm um perfil mais arrojado, a Bolsa de Valores pode ser uma boa ideia. Negociar ações e outros ativos na Bolsa pode oferecer ótimos retornos, inclusive com grandes chances de ser bem acima do rendimento da Poupança, por exemplo.

Website: https://artigos.toroinvestimentos.com.br/13-salario-2018

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos