Releases
14/01/2021 01:47

O conceito 4.0 é fator determinante para crescimento da indústria nacional


(DINO - 04 dez, 2019) -
A quarta revolução industrial, comumente conhecida como Indústria 4.0, é um termo que resume o avanço tecnológico nos processos das indústrias. Nesse cenário de mudança e totalmente novo para a grande maioria das empresas, a adoção desse conceito é fator determinante para o crescimento da cadeia produtiva do Brasil. Para isso, a engenharia de produção pode desempenhar papel fundamental nesse processo. 


A competência está diretamente ligada com a otimização e integração dos processos. Segundo o engenheiro de produção mecânica Tulio Silva Lopes, de 31 anos, as boas práticas dentro de um processo de fabricação geram economia por meio do melhor aproveitamento do tempo e com o aumento da produtividade. “A chegada desse conceito traz uma organização muito maior para a Indústria. Não basta hoje somente fazer um grande investimento em renovação de maquinário mais tecnológico, mas é necessário que isso venha acompanhado de um fluxo de trabalho eficiente”, explica Tulio.


Ainda segundo o engenheiro, o Brasil tende a aumentar ainda mais a sua cadeia de produção se a concepção da Indústria 4.0 for implantada com força no País. “Em países como Alemanha e EUA, onde este conceito é mais difundido, houve grandes investimentos do setor privado e em políticas públicas por parte do governo. O empresário brasileiro precisa entender que um processo bem definido pode gerar grande variedade de produtos com preços menores e qualidade maior, tudo isso com redução de custos. É um sonho a ser realizado se iniciativas da Indústria 4.0 forem implantadas, independente do setor”.


Empresas que já adotaram essa sistematização enxergam as melhorias em pouco tempo; o resultado é sempre satisfatório. Levantamento da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) mostra que o Brasil tem como estimativa anual de redução de custos R$ 73 bilhões por ano a partir da aplicação do conceito 4.0. Desse montante, R$ 34 bilhões se referem à redução de custos de manutenção de equipamentos e R$ 7 bilhões à economia de energia. “A implantação total do conceito 4.0 é custoso.  Por isso, levará tempo para sua adoção total, mas empresas que enxergarem esse investimento sairão na frente na largada pelo crescimento da manufatura nacional. Métodos convencionais pertencentes à revolução anterior, ficarão para trás pouco a pouco. O conceito 4.0 é um caminho necessário e nos próximos 10 anos inevitável. ”, finaliza.






Website: http://www.d4uusa.com

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos