Releases
22/11/2017 14:03

Procura por sementes de forrageiras tolerantes ao frio ganha espaço


Jataí-Go--(DINO - 22 nov, 2017) - Um dos grandes entraves para a produção de forragens em regiões de clima frio, principalmente no sul do Brasil é a busca por espécies tolerantes a baixas temperaturas.

Cada vez mais melhoramentos genéticos realizados em várias partes do mundo trazem cultivares mais adaptadas às condições de clima ameno.
Desenvolvida na Flórida, nos Estados Unidos, o capim vaquero (Cynodon dactylon), constitui-se de uma gramínea de boa tolerância ao frio sendo adaptada a várias condições climáticas do Brasil e com isso com considerável potencial de utilização nos trópicos e subtrópicos.
Segundo dados de literatura, o capim vaquero além de ser tolerante ao frio é tolerante a seca sendo uma importante alternativa para produtores que vivem nessas regiões.

Essa variedade de capim é favorável para cultivo sob irrigação, pois seu potencial de evapotranspiração é muito menor do que os Coloniões, até 33%, dessa forma ela é resistente a secas e veranicos. Dados dos EUA em anos de baixa pluviosidade ela produz até 30% a mais do que os híbridos estéreis Tifton e Coast Cross.
Sua forragem é de alta qualidade, com NDT semelhante a silagem de milho, ou seja,por volta de 68%.

O teor de Proteínas pode variar de 8%a 33%, dependendo do ponto de pastoreio e do manejo nutricional.

O grande diferencial do Vaquero entre os outros cultivares de Cynodon é o plantio por Sementes. Isto facilita muito, pois a implantação pode ser totalmente mecanizada, tanto em sistema de Plantio Convencional quanto direto.

Essa variedade tem uma capacidade de lotação elevadíssima, de média maior do que 7 Unidades Animais por hectare (UA/ha) por ano. Há relatos de uso de até 18UA/ha durante o verão em pastagens de Cynodon no Brasil. Nota: 01UA=450kg de peso vivo, para ruminantes. Os prejuízos com o ataque de plantas daninhas são ocasionados, pelo uso de apenas uma espécie ou variedade de forrageira na área cultivada, elevando a quantidade do uso de produtos químicos no solo, diminuindo assim a produção de alimento oferecido.

Todo esse cenário de dificuldades e prejuízos acontece, porque a pastagem deve ser tratada como um cultivo agrícola (Milho, soja, etc.). No entanto os pecuaristas não encaram dessa forma, muitos acreditam que variedades como as Brachiarias e Panicuns por exemplo, aguentam qualquer tipo de situação de solo e clima, que a semeadura pode ser feita de qualquer forma, e que não há necessidade de reposição de nutrientes no solo.

Um erro que pode custar todo o investimento da compra de sementes.

Apesar de existirem muitas variedades de forrageiras no mercado, deve-se procurar aquelas com características como, melhor resistência à seca, melhor tolerância à cigarrinha das pastagens e boa capacidade de engorda.

Website: https://www.bioseeds.com.br/

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos