Releases
23/02/2018 16:02

Um em três pequenos negócios deve ser afetado pela falta d'água em 2018


São Paulo, SP--(DINO - 23 fev, 2018) - SÃO PAULO - Um em cada três pequenos negócios no Brasil deve ser afetado pelo racionamento de água em 2018, segundo levantamento conduzido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Donos de empresas sediadas no Distrito Federal e em Goiás são os que mais acreditam que terão de lidar com a limitação: 53% e 55%, respectivamente.

Faz sentido: tanto no Distrito Federal quanto em algumas cidades goianas o racionamento já é realidade desde 2017 e a expectativa é que ele permaneça, em alguma medida. Nacionalmente, 17% das micro e pequenas empresas sofreram com o racionamento em 2017.

***Mudança de hábitos***
A pesquisa revelou, também, que 47% dos empresários entrevistados disseram ter mudado algum tipo de comportamento para contornar os efeitos da crise hídrica no ano passado. No Centro Oeste, essa proporção foi a mais alta do País: 51%.

Leia mais
https://www.juntospelaagua.com.br/2016/12/06/startup-saneamento-india/' target='_blank' >Conheça a start-up que quer acabar com o problema de saneamento da Índia
https://www.juntospelaagua.com.br/2016/08/19/o-seculo-21-tende-ser-o-seculo-da-escassez-de-agua-diz-marussia-whately/' target='_blank' >"O século 21 tende a ser o século da escassez de água", diz Marussia Whately
https://www.juntospelaagua.com.br/2017/03/02/escassez-hidrica/' target='_blank' >O que La Paz pode nos ensinar sobre escassez hídrica

Entre as medidas mais adotadas está a redução do consumo, o reaproveitamento da água e a redução no número e frequência das faxinas nos escritórios. Como era de se esperar, dada a gravidade da crise no Distrito Federal, foi lá que se registrou o maior índice de empresários de micro e pequeno porte que reduziram o consumo de água: 64%.

O estudo mostrou, também, que quanto menor a empresa, maior o índice de problemas causados pela falta ou o racionamento de água.

"A economia começa a dar sinais de recuperação, com a retomada do emprego puxada pelas micro e pequenas empresas. Entretanto, a situação dos reservatórios ainda exige cautela de todos os segmentos e os empresários devem manter as medidas de economia de água. Assim ficam menos suscetíveis às variações na oferta de recursos e são capazes de manter as atividades por um período maior, mesmo na escassez", http://www.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/NA/falta-de-agua-pode-afetar-31-dos-empreendimentos-brasileiros-em-2018,44fb928c1d171610VgnVCM1000004c00210aRCRD' target='_blank' >disse Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae, à Agência Sebrae .

A pesquisa do Sebrae foi realizada em outubro com 5.867 empresários de micro e pequenas empresas de todas as unidades federativas

http://www.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/NA/falta-de-agua-pode-afetar-31-dos-empreendimentos-brasileiros-em-2018,44fb928c1d171610VgnVCM1000004c00210aRCRD' target='_blank' >Com Agência Sebrae

Website: https://www.juntospelaagua.com.br/2018/02/09/racionamento-em-2018/

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos