Releases
14/07/2020 11:43

Diabetes e hipertensão estão entre os fatores de risco do novo Coronavírus


Araguaína/TO--(DINO - 14 jul, 2020) -
Dr. Bruno Carvalho, médico cirurgião vascular, explica um pouco sobre a relação entre hipertensão, diabetes e o novo Coronavírus.


Constantes e atualizados estudos sobre os fatores de risco do Coronavírus saem todos os dias em importantes portais de pesquisa e notícia.


Os principais fatores, que mantêm-se em todos os estudos são idade superior a 60 anos, doenças cardíacas, pulmonares e renais prévias e obesidade.


Indivíduos que portam diabetes e hipertensão tomaram um susto ao ler, ainda no início da pandemia, que seus remédios poderiam favorecer o desenvolvimento da Covid-19 em seus organismos. No entanto, com mais pesquisas a hipótese foi refutada e uma das principais recomendações é que tais pacientes continuem tomando seus medicamentos como de costume.


Hoje, especialmente, estes dois fatores de risco serão o foco desse conteúdo, além de dicas sobre como combater o sedentarismo durante o período de isolamento e evitar o agravamento ou aparecimento de doenças do sistema circulatório.



Coronavírus


Recapitulando brevemente, o novo Coronavírus faz parte de uma família de vírus já conhecida (CoV) que provocam infecções respiratórias.


Também denominada como SARS-CoV-2 e Covid-19, o novo Coronavírus provoca, na maioria de seus casos, tosse, febre, perda de olfato, dor de garganta e em casos mais complexos, dificuldade para respirar.


Descoberto no final de 2019, a Covid-19 ainda não possui remédio e sua vacina está em desenvolvimento, porém, sem data concreta de chegar à população.


As recomendações agora, seja para pessoas que possuem ou não qualquer um dos indicativos de fatores de risco é que mantenham o distanciamento social, lavem as mãos com regularidade e usem máscaras de proteção ao precisarem sair de casa pois, o vírus é principalmente transmitido por gotículas de saliva ao falar, tossir e espirros dos infectados, sintomáticos ou não.


Mais informações sobre a doença podem ser encontradas no site do Ministério da Saúde.



Hipertensão e diabetes: Doenças com forte impacto no sistema cardiovascular


A hipertensão é uma condição de saúde onde o sangue é pressionado com muita força contra as paredes das artérias.


As diabetes são um conjunto de doenças que elevam os níveis de açúcar no sangue.


E como essas duas doenças se relacionam aos fatores de risco do coronavírus?

Elas possuem suas causas étnicas, genéticas, secundárias a outras doenças e são principalmente associadas a fatores modificáveis que são o sedentarismo, obesidade, alimentação, tabagismo.


Como a hipertensão e a diabetes estão muito relacionadas aos fatores modificáveis, estilo de vida pouco saudável, consequentemente existe um organismo com estresse oxidativo, ou seja, há uma espécie de inflamação crônica que afeta essas pessoas, os deixando mais suscetíveis a infecções e com resposta imunológica mais debilitada.


Pessoas com essas comorbidades precisam redobrar os cuidados relacionados a transmissão da Covid-19, como o uso da máscara, higiene das mãos, evitar aglomerações, manter o uso correto das medicações de controle da hipertensão e diabetes.


Além de investir na modificação do estilo de vida como uma alimentação melhor, perder peso, evitar o tabagismo e praticar alguma atividade física, além disso fazer investigação quando apresentar os sintomas de Covid-19 para iniciar tratamento precoce.


Isolamento social e sedentarismo


Outra importante observação acerca dos fatores de risco do coronavírus é a sua relação com o sedentarismo, acentuado com o isolamento social.


Mais tempo em casa, com tempo ocioso e poucas oportunidades de se mover, a circulação sanguínea pode ficar comprometida.


Pessoas mais restritas em seus lares adotam um estilo de vida mais sedentário, podendo agravar ou facilitar o surgimento de algumas doenças.


Ao ficar mais tempo sentado, com pouca movimentação, isso exige um trabalho extra do sistema venoso e linfático.


Pessoas que possuem insuficiência venosa, fazem tratamento para doenças circulatórias ou tromboses venosas podem ter o reaparecimento ou piora de alguns dos sintomas como, inchaço e dor nas pernas.


Até mesmo pessoas que não possuem doenças prévias podem passar a apresentar alguns desses sintomas, até mesmo adquirindo maior risco de trombose e retenção de líquido, principalmente nos membros inferiores.


Dicas importantes para combater o sedentarismo e estimular a circulação


É importante, durante o tempo dentro de casa, evitar permanecer sentado por muitas horas.


Deve-se reservar um período de no mínimo 5 minutos de caminhada a cada 2 horas sentado e 20 a 30 minutos de repouso com os membros inferiores elevados, no meio da manhã, após almoço e meio da tarde.


O ideal é praticar uma caminhada no fim da tarde para estimular a circulação.


Buscar ajuda médica sempre que necessário


É natural do ser humano querer orientar-se pela internet mas, tal curiosidade não pode substituir a visita regular ao médico.


O distanciamento social é necessário, porém, não impede que se sintomas como os relacionados acima surgirem, o paciente não deva procurar ajuda.


Sempre que possível, ligue para seu médico de confiança e agende uma consulta, quanto mais cedo doenças como diabetes e hipertensão forem descobertas, mais chances o paciente terá de manter a situação sobre controle caso seja infectado com o Coronavírus.

Dr. Bruno Carvalho - CRM-TO 4215



Website: https://drbrunocarvalho.med.br/

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos