Releases
05/12/2017 15:51

Cidades do interior na mira de quem quer fugir dos grandes centros


Juiz de Fora, Minas Gerais--(DINO - 05 dez, 2017) - Antes, era comum que muitas pessoas sonhassem em morar nas capitais. Agora, cada vez mais famílias escolhem viver em cidades do interior e escolhem a localidade de acordo com a necessidade de uma melhor qualidade de vida. Só no Rio de Janeiro, pesquisa da ONG Rio Como Vamos, de 2015, mostra que 56% dos cariocas gostariam de mudar de município.

Juiz de Fora, com 600 mil habitantes e localizada na Zona da Mata mineira, é muito procurada por mesclar características de cidades do interior e das capitais. "Existem opções de comércios, atendimento à saúde e ainda empresas de vários ramos diferentes. O custo de vida é menor e você tem acesso à prestação de serviços, saneamento básico e segurança, mesmo estando no interior", destaca o Secretário de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Juiz de Fora, João Matos.

O diretor da Souza Gomes Imóveis, em Juiz de Fora, Diogo Souza Gomes, completa que o município ainda ganha pela logística, por estar localizado no eixo Rio, São Paulo e Belo Horizonte. "Assim, a cidade faz com que os novos moradores saiam dos grandes centros sem sentirem tanto impacto. Preserva o jeito de cidade pequena no quesito trânsito, qualidade do ar, custo de vida e, por outro lado, possui quase tudo que um município maior tem quando pensamos em shopping, lazer, cultura, teatro e música", aponta Diogo.

Dia a dia em comunidade

Uma das coisas que as famílias mais sentem faltam é o "bairrismo" típico de regiões menos povoadas. "Escolhemos morar em um bairro tranquilo e sem poluição, com cara de cidade pequena. E ainda o clima da cidade é bom e temos um custo de vida mais baixo. Pena que não tem praia", brinca a analista de sistemas aposentada, de 58 anos, Angela Balthar. Ela mudou do Rio de Janeiro para Juiz de Fora a fim de ficar mais perto da fazenda da família.

Esmeralda Francisca, aposentada de 63 anos, saiu do Rio de Janeiro para residir em Juiz de Fora pela proximidade com os parentes e pelo atendimento médico da cidade. Esmeralda comenta que muitas pessoas, assim como ela, desejam trocar de município, mas deixam o tempo passar pelo medo do novo. "Estou adorando Juiz de Fora por ser uma cidade que não é grande nem pequena. Tem muitas coisas boas sem os problemas dos grandes centros, como os serviços de modo geral. As pessoas que atendem são mais gentis e prestativas, por exemplo", destaca.

Imóveis mais baratos

Em busca de mais segurança e conforto, fugir dos grandes centros tem outra vantagem: você consegue morar em um imóvel mais espaçoso, pagando menos.

Em grandes centros, as regiões que atendem os desejos dos moradores em relação à segurança e comércios, por exemplo, costumam ter um preço muito elevado. Com isso, a tendência é de se investir em imóveis de metragens reduzidas. "Já em cidades com uma população menor, é possível escolher um bom apartamento visto a renda local ou então realizar o sonho de muita gente que mora nas grandes cidades, que é viver em uma bela casa em condomínio fechado, perto da região central e com qualidade de vida", enumera o gerente de vendas da imobiliária Souza Gomes, Victor Souza Gomes.

Os moradores de Juiz de Fora, oriundos de municípios mais populosos, têm preferência por imóveis de 2 e 3 quartos e uma vaga de garagem. O resultado é o mesmo encontrado na pesquisa do Zap Imóveis de outubro deste ano, que mapeou as características dos imóveis mais desejados para compra no Brasil.

Novas dinâmicas de trabalho

Antes, muitas pessoas sonhavam com um bom emprego nas capitais, mas a tendência é de inversão desse fluxo. "Cada vez mais empresários investem em cidades menores a fim de terem a família mais próxima e, com isso, novos postos de trabalho são criados. Outro incentivador para os moradores de municípios pequenos é o home office, em que você pode escolher onde viver e produzir remotamente", destaca o Secretário, João Matos.

A funcionária pública Renata Pimentel, de 40 anos, saiu de Belo Horizonte para Juiz de Fora por causa de uma oportunidade profissional e gostou da cidade pela estrutura e qualidade de vida. "Hoje a minha locomoção é muito mais fácil, já que estou mais perto de tudo, e vejo ainda que a violência é menor", completa.

Quem está mudando para cidades do interior

Os idosos que buscam uma aposentadoria mais tranquila e casais que possuem filhos independentes financeiramente costumam optar pela vida em municípios com menos trânsito, poluição e preocupações.

Além das pessoas transferidas pela empresa para novos postos de trabalho, outro perfil de famílias que decidem morar em cidades menores é em busca do bem-estar em relação à criação dos filhos pequenos, que podem brincar na rua ou ir a pé para a escola.

Como o mercado imobiliário se prepara para essas mudanças

É preciso entender as necessidades de cada consumidor através de um estudo de mercado e saber como os imóveis podem atender seus anseios da melhor forma. "Hoje na imobiliária Souza Gomes é muito forte a migração de clientes da cidade grande para cá. Esse êxodo impacta até na análise de quais serão os novos empreendimentos a serem lançados em Juiz de Fora. Por exemplo: clientes do Rio de Janeiro já estão acostumados com prédios maiores e com áreas de lazer", finaliza o diretor Diogo Souza Gomes.

Website: http://www.souzagomes.com.br/

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos