Releases
27/02/2018 13:21

Grupo do Banco Mundial e GSMA anunciam parceria para aproveitar o big data da IoT no desenvolvimento


BARCELONA, Espanha--(BUSINESS WIRE-DINO - 27 fev, 2018) -
O presidente do Grupo do Banco Mundial, Jim Yong Kim, anunciou hoje que a instituição vai se associar à GSMA e a operadoras de telefonia móvel no mundo todo para aproveitar o big data da Internet das Coisas (IoT) com o objetivo de ajudar a acabar com a pobreza extrema e desbloquear novos impulsionadores do crescimento econômico.

A iniciativa, anunciada no GSMA Mobile World Congress 2018 em Barcelona, vai desbloquear novas perspectivas sobre dados anônimos conservados pelas operadoras de telefonia móvel através de dispositivos da IoT e dados agregados do uso de smartphones. Também vai instar os líderes da indústria, os parceiros de desenvolvimento e os governos a trabalharem juntos na construção de um ambiente propício para a IoT, ao mesmo tempo em que se protege a privacidade pessoal. Esta é a primeira iniciativa de amplo alcance que envolve a indústria das comunicações móveis e um importante banco multilateral de desenvolvimento, e é convocada pela GSMA, que representa cerca de 800 operadoras e mais de 300 empresas no ecossistema móvel mais amplo.

A expansão das redes móveis criou uma infraestrutura global que gera enormes quantidades de dados que são inestimáveis para o desenvolvimento social e econômico. Existem mais de 3,8 bilhões de assinantes móveis únicos nos países em desenvolvimento. Nesses mercados, mais pessoas têm acesso a um telefone celular do que a água potável ou eletricidade. A GSMA Intelligence calcula que haverá 25 bilhões de conexões globais à Internet de Coisas até 2025, permitindo de tudo - desde o monitoramento de cultivos em tempo real até a detecção de vazamentos de água. Seu uso em rápido crescimento nos países em desenvolvimento pode produzir uma riqueza de ideias para o trabalho de desenvolvimento.

"O setor de redes móveis proporciona a conectividade essencial para que os países desbloqueiem novos motores de crescimento econômico, ajudem a fazer com que o sistema de mercado global funcione para todos e atendam às crescentes aspirações do mundo", disse o presidente do Grupo do Banco Mundial, Jim Yong Kim. "Através desta iniciativa, nos uniremos à indústria móvel para aproveitar a IoT, o big data e outras novas tecnologias a fim de resolver os maiores desafios do mundo."

"Esta nova iniciativa com o Grupo do Banco Mundial irá alavancar as redes móveis que construímos e os serviços que oferecemos para enfrentar alguns dos desafios mais urgentes que enfrenta nosso mundo na atualidade", disse Mats Granryd, diretor geral da GSMA. "Com a IoT e o big data, temos a capacidade de disponibilizar informações que podem ser usadas em uma série de aplicações, desde a agricultura até a proteção ambiental e mais além. Estamos satisfeitos por trabalhar com o Banco Mundial nesta iniciativa crítica e encorajar nossos membros a fazer parte deste esforço mundial."

A iniciativa exige que as operadoras de telefonia móvel utilizem os dados que coletam através de seus serviços da IoT existentes ou através de novas iniciativas e parcerias para fornecer informações e análises para criar e melhorar os projetos. Isso pode, potencialmente, impulsionar os resultados de desenvolvimento dos projetos do Grupo do Banco Mundial - no último ano fiscal, a instituição comprometeu aproximadamente US$ 62 bilhões em novos projetos em países de baixa e média renda. As operadoras e os governos também se beneficiarão do aumento do uso do big data para o desenvolvimento, uma vez que este pode permitir uma melhor prestação de serviços, a criação de novos indicadores e estatísticas e uma melhor qualidade de vida para usuários e cidadãos em geral.

O Grupo do Banco Mundial já possui exemplos bem-sucedidos da aplicação em projetos da IoT e do big data habilitados para dispositivos móveis. Na Índia, os sensores em forma de braçadeira - dispositivos portáteis de coleta de dados IoT - permitem que os usuários monitorem automaticamente as emissões nocivas dos fogões e os dados gerados ajudam a promover uma mudança a fogões mais limpos.

Além disso, o Grupo do Banco Mundial irá se unir à iniciativa "Big Data for Social Good Advisory" da GSMA. A GSMA defende e apoia as iniciativas de desenvolvimento que envolvem redes móveis e é um dos parceiros inaugurais da Parceria de Desenvolvimento Digital - DDP liderada pelo Banco Mundial.

--- ## ---

Sobre o Grupo do Banco Mundial

O Grupo do Banco Mundial desempenha um papel fundamental no esforço global para acabar com a pobreza extrema e fomentar a prosperidade compartilhada. Ele está composto por cinco instituições: o Banco Mundial, incluindo o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) e a Associação Internacional de Desenvolvimento (AID); a Corporação Financeira Internacional (CFI); Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (AMGI); e o Centro Internacional para a Arbitragem de Disputas sobre Investimentos (ICSID). Ao trabalharem juntas em mais de 100 países, essas instituições fornecem financiamento, assessoramento e outras soluções que permitem aos países abordar os desafios mais urgentes do desenvolvimento. Saiba mais sobre o trabalho do Banco Mundial sobre o desenvolvimento digital: http://www.worldbank.org/en/topic/digitaldevelopment

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel no mundo todo, reunindo cerca de 800 operadoras com mais de 300 empresas do amplo ecossistema da tecnologia móvel, incluindo fabricantes de aparelhos e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de internet, assim como organizações em setores industriais adjacentes. A GSMA também realiza os principais eventos da indústria, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress de Xangai, Mobile World Congress das Américas e as conferências Mobile 360 Series. Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:
Banco Mundial Washington
Mauro Azeredo
mazeredo@worldbank.org,
+1 (202) 460-2033
ou
GSMA Barcelona
Beau Bass
beau.bass@webershandwick.com +44 79 7662 4962

Fonte: BUSINESS WIRE

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos