Releases
22/11/2017 14:05

Reposicionamento de marca: a arte de unir o propósito às necessidades do mercado


São Paulo, SP--(DINO - 22 nov, 2017) - Por Maurício Gasperini*

Quando é preciso reposicionar uma marca no mercado? Ou qual é o momento ideal? Questões como essas surgem quando existe a clara percepção de que é necessário trabalhar a imagem e chega-se à conclusão de que para o crescimento a mudança é inevitável.

Além dos fatores intrínsecos à necessidade de reposicionamento, como ocorrências relacionadas à lucratividade e alterações na estrutura interna da organização, chamo a atenção para a importância sobre o olhar para as tendências de mercado.

O gestor à frente da área de marketing deve, preferencialmente, encabeçar um processo como esse que visa revigorar a imagem da marca e renovar sua identidade aos olhos de toda a sua cadeia de relacionamento.

É essencial que a trajetória seja dirigida por um estudo específico de branding, que compreende um compromisso assumido pela organização com clientes e colaboradores, considerando os aspectos que permeiam as relações diretas com esses públicos como fundamentais ao desenvolvimento adequado a atividade econômica da empresa.

Para dar início ao reposicionamento é preciso conhecer muito bem o posicionamento atual e os motivos que levam à essa necessidade de se reinventar. Frente a isso, todo o caminho que se seguirá deve ser transmitido por meio de campanhas bem estruturadas e direcionadas de comunicação e marketing. O diálogo que se estabelece a partir daí é primordial para o sucesso. Lê-se e entende-se diálogo como uma via dupla, de troca sólidas de informações e relacionamento, além das crenças e objetivos de existência (vida).

Muitas vezes, o reposicionamento é capaz de corrigir falhas, acertar caminhos e diretrizes, além da melhor adaptação ao mercado que traz quase que imediatamente resultados na cultura organizacional.

Quando se trata de uma marca sólida, é preciso ter maestria no jogo de pesos e medidas. Isto é, o cuidado em manter a tradição é imprescindível. Trata-se de construir pontes onde a tradição desempenha fundamental papel na credibilidade para o futuro.

Por isso, as nuances que se apresentam no decorrer do processo de reposicionamento devem ser consideradas com tamanha seriedade. O objetivo aqui é manter a lealdade do público-alvo e conquistar clientes, novos mercados e relacionamentos perenes com canais que compartilhem do mesmo propósito de existência da organização.

*Maurício Gasperini é gerente executivo da Vedacit e está à frente do estudo e processo de reposicionamento da marca no mercado. Sua especialidade é direcionar as empresas por meio da inovação, trabalhando o propósito e transformando a visibilidade e as relações das marcas.
Além de formação em universidades com índices de excelência, possui especialização em Marketing e Branding pela Brand Learning UK e MBA em Administração de Empresas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas)e Marketing Digital pela FIA/USP


Website: http://www.vedacit.com.br

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos