Releases
05/08/2021 13:15

Empresários do varejo debatem excelência na gestão e como eliminar os riscos da operação


São Paulo (SP)--(DINO - 05 ago, 2021) - Processos realizados de forma consciente e eficaz abrem espaço para a excelência operacional. Com base nessa premissa, empresários e executivos do varejo alimentar se reúnem no próximo dia 11 de agosto, quarta-feira, às 10hs, para tratar dos maiores desafios em mercado de acirrada competição e crescentes exigências por parte do consumidor. Trata-se da segunda edição do GIC Amplia WebTalk de agosto, com o tema 'Excelência no Varejo: Estoque Ideal e Combate à Ruptura'.

Lançada em junho deste ano, a série traz o que há de melhor no varejo sobre os principais temas e tendências no Brasil e no mundo, com repercussão no dia a dia dos negócios. Desta vez, entram na conversa digital os desafios da operação em etapas sensíveis e seus riscos principais, como a falta de produto em loja para vender ou, pior, a presença da mercadoria em estoque, mas ausente ao olhar dos consumidores, as chamadas rupturas comercial e de exposição.

O Amplia WebTalk trará o Diretor de Operações do Tenda Atacarejo, Fernando Alfano, e o Coordenador do Comitê de Prevenção de Perdas da ACATS (Associação de Supermercados de Santa Catarina), Airton Said, que responde pela área na Angeloni Supermercado, além do CEO da GIC Brasil, Irineu Fernandes, autor do livro O Futuro do Varejo no Século XXI, Pandemia e Transformação. O presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), Eduardo Terra, fará a mediação do webinar (link para inscrição https://conteudo.gicbrasil.com.br/webtalk2_cd)6.

Negócio sustentável

A ruptura afeta diretamente a evolução e sustentabilidade do negócio. Gera perdas, reduz a lucratividade e impacta negativamente a imagem da rede e a experiência do consumidor. 'Para a gestão eficaz, não basta saber apenas quanto de produto chegou ao estoque e quanto passou pelo ponto de venda. É preciso ter o controle de tudo o que acontece dentro da loja entre estes dois momentos e ter capacidade de resposta. Isso faz a diferença', afirma o CEO da GIC Brasil.

Pouco mais de dois terços das perdas nas redes de supermercado decorrem de quebras operacionais (48%), erros de inventário (10%) e erros administrativos (10%). Na prática, sete a cada dez redes brasileiras contam com área de prevenção de perdas, que no geral reportam à alta direção: presidência (31%), operacional (19%) e financeiro (13%). Os dados integram a mais recente Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro de Supermercados, divulgado em maio deste ano pela ABRAS (Associação de Supermercados do Brasil).

Dentre os 23 dispositivos tecnológicos utilizados na prevenção de perdas, o coletor para realização de inventário aparece como maior destaque no levantamento da ABRAS. O uso da tecnologia emerge como fundamental para a excelência da gestão do recebimento e estoque do produto até a correta exposição na gôndola. A questão essencial, contudo, é ter a capacidade de integrar o monitoramento e a movimentação de pessoas, processos e mercadorias dentro da loja, de imediato.

Capitais humano e tecnológico

A pandemia da COVID-19 gerou novas camadas de desafios à gestão do varejo supermercadista. Junto ao gerenciamento ótimo nas lojas físicas, a integração do digital avança fortemente e, com ela, a necessidade de uma nova cultura. Estudo publicado este ano pela SBVC mostra uma radiografia dos investimentos em transformação digital, da automação e treinamento dos funcionários nas empresas do varejo brasileiro. Houve um aumento de 87% nos investimentos em Transformação Digital.

Mais ainda, o estudo da SBVC avança na direção da relação entre o management e os colaboradores nas empresas. Os dados indicam que 97% dos varejistas acreditam que líderes são cocriadores e devem trabalhar em parceria com seus funcionários. 'Sem dúvida são conclusões reveladoras, que sugerem uma maturidade da Transformação Digital nas empresas. As empresas estão precisando ser muito ágeis, trabalhar em squads, times horizontais, atuar remotamente e usar tecnologia para vencer os desafios e continuar operando', afirma o presidente da instituição.

Inovação e Transformação Digital

A primeira edição do GIC Amplia WebTalk aconteceu em junho, com o tema, A 'Transformação do Varejo e o Papel das Lideranças frente aos Desafios Digitais e Humanos'. Os participantes convidados foram o Presidente do Enxuto, Bruno Bragancini, e o ex-CEO da Via Varejo, Investidor em Startups e Conselheiro profissional, Flavio Dias, além do CEO da GIC Brasil e do Presidente da SBVC. E-commerce, eficiência, produtividade e sustentabilidade, junto aos capitais humano e tecnológico, foram os principais eixos do webinar, uma séria inaugurada este ano pela GIC Brasil, empresa de inovação e tecnologia voltada ao varejo alimentar.

'Mais de um terço do ganho com a transformação digital está na agenda da eficiência e da produtividade das operações como um todo', contou Eduardo Terra, da SBVC, durante o evento, citando estudo The Digital Vortex Report. A pesquisa é do Global Center for Digital Business Transformation (DBT Center) do IMD Business School, que vem acompanhando tendências em torno dos principais setores da atividade econômica, desde 2015. 'A tecnologia anda mais rápido do que as pessoas. Isso gera o desafio de aliar as agendas da cultura, das competências, da estrutura organizacional, o que precisa caminhar junto da digitalização dos canais, das inovações e dos fatos. Uma agenda integrada e completa de transformação digital', conclui.


Website: https://www.gicbrasil.com

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos