Releases
10/08/2017 14:06

Saiba como é o ano letivo nos Estados Unidos (USA)


Cuiabá, Mato grosso--(DINO - 10 ago, 2017) - O mês de agosto é sempre acelerado, pois é o momento de volta às aulas no Brasil. É um tempo de adaptação no cotidiano para os pais e filhos que reiniciam a rotina de estudos. Diferente do sistema brasileiro de ensino, o ano letivo nos Estados Unidos tem início no meio do ano, mais especificamente no mês de agosto.

O calendário escolar segue as estações do ano, ou seja, as aulas começam no início do outono e terminam no início do verão, tanto para o high school (ensino médio), quanto para as universidades. O verão americano acontece entre junho e agosto, e os estudantes norte-americanos têm os três meses de férias. Já durante o inverno (dezembro a fevereiro), no final do ano, as férias são de apenas duas semanas, durante os feriados de Natal e Ano Novo.

De acordo com dados da Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta) que, somente em 2016, 43 mil estudantes deixaram o Brasil para fazer high school. Segundo o proprietário da Best Intercâmbio, Valeriano Martins, o programa é voltado para quem tem entre 14 e 18 anos, sendo um dos principais destinos, os Estados Unidos.

High School e Universidade no Exterior

A disputa por um lugar no mercado de trabalho está cada vez mais acirrada e para se destacar no meio da multidão, é necessário ter um diferencial impressionante para alcançar os seus desejos profissionais.

Estudar em uma Universidade no exterior é uma realidade não tão distante para os dias atuais e com certeza fará você ser notado por empregadores, o diferencial internacional será o diferencial para ganho de salários mais altos.

O consultor de ensino superior internacional, Gavur Kirst, ainda complementa que para quem quer cursar uma universidade no exterior o programa de High School é um passo decisivo para uma futura aceitação em uma grande universidade no exterior. Na maioria dos países o acesso à universidade é diferente do Brasil, as notas durante o ensino médio são o passe de entrada para a vida acadêmica no exterior.

"Estudar parte do ensino médio no exterior é a oportunidade que muitos brasileiros e mato-grossenses têm para cursar matérias que sejam relacionadas aos seus anseios profissionais. Além de ser uma boa chance de conhecer culturas diferentes e viver o dia a dia em casas de famílias do próprio país", pontua.

O aluno que participa do programa de High School, pode validar tudo que estudou durante o intercâmbio. O Ministério da Educação (MEC) determina que, obrigatoriamente, o estudante curse Matemática, Língua (a local), Ciências (deve escolher entre Química, Física ou Biologia), Estudos Sociais (História, Geografia ou similar) e Educação Física para que os estudos possam valer. Além dessas disciplinas, o intercambista poderá escolher matérias eletivas.

A intercambista Rafaela Strussmann se encaixa neste perfil, ela morou durante 01 ano no Michigan, Estados Unidos para cursar o programa de High School. "Fico toda arrepiada só de lembrar da minha experiência. Eu sempre pensava durante o intercâmbio, se era realmente o que eu queria, mas depois que voltei eu sinto que sou mais aberta para falar sobre qualquer assunto e as pessoas sentiram que voltei diferente", comentou a estudante de 17 anos.

Na maioria dos países o acesso à universidade é diferente do Brasil, as notas durante o ensino médio são o passe de entrada para a vida acadêmica no exterior. Dedique-se para ter boas notas durante o ensino médio para mostrar o seu diferencial.

Saiba mais em:
http://www.best.tur.br
best@best.tur.br
65 2127.9553


Website: http://www.best.tur.br

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: