Agronegócios
14/07/2020 17:39

Suínos: Santa Catarina bate recorde de exportação de carne no primeiro semestre do ano


Por Tânia Rabello

São Paulo, 14/07/2020 - Santa Catarina bateu recorde de exportação de carne suína no primeiro semestre do ano, informou em nota a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural do Estado. Entre janeiro e junho deste ano, SC embarcou para o exterior 243,8 mil toneladas da proteína, com faturamento de mais de US$ 545,8 milhões. "Esses são os maiores valores já registrados por Santa Catarina desde o início da série histórica, em 1997", diz a nota.

Além disso, no período, o Estado foi responsável por 56% de toda a carne suína exportada pelo Brasil, ampliando, ainda, em 20,6% a quantidade embarcada e em 38,6% o faturamento em comparação com igual período do ano passado.

Ainda segundo a secretaria, em maio os catarinenses registraram o recorde histórico nas exportações mensais de carne suína e, mesmo com uma pequena queda, junho manteve esse resultado acima do esperado. "Para que se tenha uma ideia, junho trouxe o segundo maior valor exportado num único mês em toda a série histórica, ficando atrás apenas de maio deste ano. E as perspectivas seguem bastante favoráveis, com a projeção de um novo recorde de exportações para este ano", explica o analista da Epagri/Cepa, Alexandre Giehl.

As exportações de carne suína de Santa Catarina - assim como de todas as outras carnes embarcadas pelo País no período - foram impulsionadas pelas compras da China, com 139 mil toneladas adquiridas entre janeiro e junho, avanço de 87,2% em relação ao primeiro semestre de 2019. "O gigante asiático é o destino de 60,4% das exportações da carne suína produzida em Santa Catarina, gerando US$ 329,9 milhões em recursos. No primeiro semestre de 2020, o faturamento com os embarques para a China aumentou em 110,8%", diz a secretaria.

Contato: tania.rabello@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: