Economia & Mercados
14/09/2017 12:43

Para a Weg, incentivo a exportação seria saída para indústria reduzir ociosidade


O presidente da Weg, Harry Schmelzer Júnior, acredita que políticas públicas de impulso a exportação seriam a melhor forma de estimular uma retomada da indústria brasileira e reduzir a capacidade produtiva ociosa. Durante a premiação Empresas Mais, do Grupo Estado, o executivo considerou que investimentos em infraestrutura são importantes, embora avalie que o impacto positivo na economia tenda a ocorrer de forma mais lenta.

"Tudo indica que a retomada vai ser lenta. Existe hoje uma expectativa de que a recuperação venha da infraestrutura, mas a indústria brasileira está muito ociosa e o investimento em infraestrutura seria uma forma lenta demais de ocupar essa capacidade", afirmou Schmelzer Júnior. "As empresas brasileiras precisam ser mais motivadas a exportar", complementou.

O executivo considerou que o caso da Weg é relevante por se tratar de uma empresa de bens de capital é que tem hoje 57% de suas receitas vindo do exterior. "Mostra que no Brasil nós somos capazes de desenvolver tecnologia para exportação", concluiu.

O Empresas Mais, elaborado pelo Grupo Estado, em parceria com a Austin Rating e Fundação Instituto de Administração (FIA), elege as empresas mais eficientes em 22 setores da economia e por região; traz os resultados de uma pesquisa que apresenta as melhores práticas em Governança Corporativa; e apresenta o maior ranking existente - são mais de 1.500 empresas do setor produtivo e de serviços financeiros.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos