Economia & Mercados
10/11/2021 10:43

BDMG assina hoje extensão de 20 mi de euros em contrato com Banco Europeu de Desenvolvimento


Por Matheus Piovesana

São Paulo, 10/11/2021 - O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) oficializará na tarde desta quarta-feira, 10, uma extensão de 20 milhões de euros (R$ 127 milhões) no limite do contrato original de captação de recursos assinado junto ao Banco Europeu de Investimento (BEI) em 2019, que previa a captação de 100 milhões de euros. A assinatura do aditivo será realizada em uma conferência virtual entre o presidente do BDMG, Sergio Gusmão Suchodolski, e o vice-presidente do BEI para América Latina, Ricardo Felix Mourinho, em parte da programação paralela à da COP-26.

Os novos recursos serão direcionados ao financiamento de projetos de energia renovável e eficiência energética no Estado de Minas Gerais. Além disso, também irão para linhas direcionadas a projetos de investimento de micro, pequenas e médias empresas mineiras. Os financiamentos terão prazos de até 13 anos, com até dois anos de carência.

Segundo o BDMG, 60% dos 100 milhões de euros do contrato inicial, de 2019, já foram desembolsados, e os 40% restantes devem ser direcionados a empréstimos até o primeiro trimestre do ano que vem. Já foram aprovados 19 projetos, sendo 15 de geração de energia solar fotovoltaica, três de centrais hidrelétricas e um de iluminação pública eficiente, todos em Minas.

“Esta extensão do limite sinaliza a confiança do BEI na alocação eficiente de recursos por meio do BDMG", disse Suchodolski, do banco regional mineiro, através de nota. "Agora, fortalecemos esta parceria e damos um passo a mais para aumentar os vetores de liquidez tanto para investimentos em energias renováveis, quanto para a manutenção de pequenos e médios negócios, segmento que responde pela maior parte da geração de empregos em Minas Gerais."

O contrato de 2019 previa que todos os recursos fossem direcionados a iniciativas renováveis e de eficiência energética. Em novembro do ano passado, entretanto, com o cenário emergencial trazido pela pandemia, a destinação foi flexibilizada, e 30% dos recursos foram direcionados a demandas diversas de empresas de pequeno porte.

"A resposta rápida do BEI, assinada no ano passado, no contexto especial da covid-19, ajudou o BDMG a acelerar a captação e distribuição de fundos destinados às empresas brasileiras", disse Felix Mourinho, do BEI. " Este novo acordo, que fará chegar aos empresários, coloca em evidência as prioridades do BEI na América Latina, ajudando a promover o desenvolvimento econômico sustentável e inclusivo, ao fomentar o investimento produtivo."

Contato: matheus.piovesana@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos