Economia & Mercados
10/12/2019 10:41

CVM/Barbosa: perspectivas econômicas favoráveis e regulação adequada impulsionam mercado de capitais


Por Mariana Durão

Rio, 10/12/2019 - O mercado de capitais brasileiro passa por um crescimento muito sólido e substancial em áreas como fundos imobiliários, certificados de recebíveis do agronegócio, e imobiliários, impulsionado por um cenário favorável do ponto de vista econômico e da regulação, avalia o presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Marcelo Barbosa.

"Tem crescido bastante o número de ofertas, o que achamos que é uma combinação de perspectivas favoráveis econômicas e uma percepção de adequação da regulação e da supervisão", afirmou Barbosa no evento Promovendo o Futuro do Mercado de Capitais - 43 Anos da Lei de Mercado de Capitais, no Rio.

A preocupação da CVM, disse, é desenvolver uma agenda que passe por todas as áreas em que o mercado precisa avançar, incluindo temas relevantes como inovação, educação financeira e ESG.

Dentre as alterações regulatórias em curso nesse sentido, Barbosa mencionou as novas regras para Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs), a revisão do regime geral de ofertas públicas - que deverão alterar as Instruções 400 e 476 -, além das regras para um ambiente regulatório experimental (sandbox regulatório), hoje em processo de audiência pública. A expectativa é que a CVM atue em alguns casos em coordenação com outros reguladores como o Banco Central e a Susep.

Barbosa afirmou que o trabalho do regulador é tentar ajudar em um contexto de avanço da inovação, sem criar restrições que não sejam justificadas pela busca da transparência e da proteção ao investidor . Também voltou a frisar a importância do desenvolvimento da educação financeira, em um contexto de juros mais baixos e maior oferta de produtos de investimento.

Contato: mariana.durao@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos