Economia & Mercados
28/04/2020 20:01

Campanha levanta R$ 900 mil com empresários de logística para ajudar alunos da baixada Santista


Por Cristian Favaro

São Paulo, 28/04/2020 - Uma campanha na internet para levantar recursos da iniciativa privada e da sociedade Civil para distribuir aos alunos da região de Santos e Cubatão já conseguiu levantar R$ 900 mil reais junto a três empresários do setor de logística. A Comunitas, organização social especialista em parcerias público-privadas e responsável pela iniciativa, destaca que muitos estudantes dependem da escola para fazer suas refeições e, com a pandemia e suspensão das aulas, eles se encontram em situação delicada.

O grupo conseguiu um apoio de peso. A VLI, Rumo e MRS, firmaram parceria para doação de R$ 900 mil para dar o pontapé inicial ao projeto. A diretora de Gestão e Investimento Social Corporativo da Comunitas, Patricia Loyola, explicou que a iniciativa surgiu há três semanas. A organização já desenvolveu uma série de projetos de investimento social alinhado com políticas públicas. “A gente começou a conversar com os governos para que pudéssemos alavancar a renda do complemento de alimentação que estava sendo feita”, explicou.

Santos e Cubatão vão distribuir dois meses de auxílio para complementar a renda de famílias mais carentes. O objetivo inicial da Comunitas era complementar esse repasse no primeiro mês, mas com o apoio de empresários, o grupo espera ajudar essas famílias também por dois meses. Para isso, eles esperam levantar R$ 3 milhões. “Estamos avançando na conversa com outros municípios da baixada”, acrescentou Loyola.
O valor doado pelas empresas será direcionado para uma bolsa merenda de estudantes da rede pública municipal da Baixada Santista. O recurso será disponibilizado em forma de tíquete alimentação para a utilização por parte das famílias.

Em nota conjunta, as empresas afirmaram que o objetivo com a ação é sensibilizar outras instituições da região para ampliar o valor da iniciativa e conseguir contemplar os 26 mil alunos de todas as idades (creche, pré-escolar, ensinos fundamental e médio) que fazem parte de famílias enquadradas na faixa de extrema pobreza.

A ajuda também pode vir de pessoas físicas, por meio de doações em plataforma online (https://soma.uhuu.com/evento/sp/sao-paulo/acao-comunitas-apoio-a-alimentacao-de-criancas-vulneraveis-9127#/).

Os valores podem variar de R$ 55 a R$ 101 por estudante conforme a fase escolar. O benefício será encaminhado para a casa dos beneficiados via correio com base no cadastro disponibilizado pelas secretarias de educação dos municípios.

“O momento pede ainda mais parceria e engajamento entre empresas, poder público e sociedade com o propósito comum de superarmos esse grande desafio”, destaca Ernesto Pousada, presidente da VLI.

“Junto com a Comunitas, acreditamos que a transferência direta de renda é uma política pública de proteção social com efeitos imediatos para os cidadãos mais vulneráveis”, diz João Alberto Abreu, presidente da Rumo.

Segundo o presidente da MRS Logística, Guilherme Mello, com a ação, “a MRS contribui para ajudar não só as crianças, mas também as famílias necessitadas nesse momento tão difícil que estamos vivendo”.

Contato: cristian.favaro@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos