Releases
21/11/2020 17:34

CGTN: China Delineia Proposta de Quatro Pontos para o Futuro da APEC


PEQUIM--(BUSINESS WIRE-DINO - 21 nov, 2020) -
Com o mundo e a região da Ásia-Pacífico atravessando profundas transformações, a China conclamou a esforços conjuntos para formar uma comunidade da Ásia-Pacífico com um futuro compartilhando abertura, inclusão, crescimento orientadoàinovação, maior conectividade e cooperação em mútuo benefício.


Leia o artigo original aqui.


A China valoriza muito o papel da Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (APEC) e continuará dando suporte ao desenvolvimento da organização, disse o Presidente Xi Jinping na 6ª feira ao discursar no Encontro de Líderes em Economia da APEC em Pequim mediante um link de vídeo.


Fundada em 1989, a APEC se tornou uma importante plataforma para facilitar a cooperação econômica entre 21 economias da região da Ásia-Pacífico.


Entretanto, a região enfrenta atualmente desafios como reações contráriasàglobalização econômica, aumento do unilateralismo e protecionismo, bem como os efeitos da pandemia de COVID-19.


'Pela primeira vez em décadas, a Ásia-Pacífico como um todo registrou crescimento econômico negativo', disse Xi. 'Proteger a saúde das pessoas e reativar a economia são duas tarefas admiráveis que devemos assumir.'


O presidente chinês delineou uma proposta de quatro pontos para o futuro da cooperação na Ásia-Pacífico.


Leia mais:


China impulsionará o crescimento econômico através da inovação e da abertura, estimulando o desenvolvimento conjunto na região da Ásia-Pacífico


?Líderes estrangeiros instam os membros da APEC a defender o comércio multilateral


Abertura e Inclusão


'Em primeiro lugar, precisamos permanecer abertos e inclusivos', disse Xi. 'É importante que a Ásia-Pacífico continue sendo o termômetro na salvaguarda da paz e da estabilidade, apoiando o multilateralismo e estimulando uma economia mundial aberta.'


Ele chamou a atenção a mais esforços a fim de promover a integração econômica regional para a rápida realização de uma Área de Livre Comércio da Ásia-Pacífico (FTAAP).


A proposta da FTAAP foi iniciada em 2004 e indicada na declaração do encontro da APEC em 2006. Durante o encontro da APEC de 2014 em Pequim, a iniciativa fez um grande progresso, com os membros da APEC adotando por unanimidade o Roteiro da FTAAP de Pequim para alcançar a meta.


A recente assinatura do acordo de livre comércio da Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP) foi visto como um passo significativo ao estabelecimento da FTAAP.


O pacto foi assinado no domingo entre os 15 países participantes, incluindo os 10 países membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático e China, Japão, Coréia do Sul, Austrália e Nova Zelândia.


'A China dá as boas-vindasàassinatura da RCEP e irá considerar favoravelmente a adesão ao Acordo Abrangente e ProgressivoàParceria Transpacífica (CPTPP)', disse Xi.


Em vigor desde 30 de dezembro de 2018, o CPTPP é um pacto comercial entre 11 países, incluindo Japão, Canadá, Austrália, Singapura, Chile e México, cujo produto interno bruto agregado representa 13% da economia mundial.


Devem ser efetuados esforços para 'promover o comércio e o investimento livres e abertos bem como tornar a globalização econômica mais aberta, inclusiva, equilibrada e benéfica a todos', disse ele.


Crescimento Conduzido pela Inovação


'Em segundo lugar, precisamos buscar o crescimento conduzido pela inovação', disse Xi, pedindo uma melhoria da infraestrutura digital e que a exclusão digital diminuísse na região.


As economias da Ásia-Pacífico devem 'fomentar um ambiente aberto, justo, equitativo e não discriminatório às empresas', destacou.


As tecnologias digitais devem desempenhar um maior ação em facilitar o compartilhamento de experiências no controle da epidemia, ao estimular a recuperação econômica e erradicar a pobreza na região, sugeriu.


A ênfase na inovação está em linha com as próprias prioridades no desenvolvimento da China. O país promete defender o papel central da inovação em seu estímuloàmodernização e assumir a autossuficiência em ciência e tecnologia como um apoio estratégico ao desenvolvimento nacional, segundo um plano recém-revelado para seu desenvolvimento nos próximos 15 anos.


'Em terceiro lugar, precisamos aprimorar a conectividade', acrescentou Xi, chamando a conectividade de 'base vital da integração econômica regional'.


Ele prometeu esforços ativos para definir 'vias ecológicas' com outras partes e ajudar a tornar o desembaraço alfandegário mais eficiente durante a pandemia, bem como estabilizar cadeias industriais e de abastecimento na região e mais além.


O presidente chinês também expressou esperança em trabalhar com outros partes para construir um 'Belt and Road' de alta qualidade.


Não é um 'jogo político de soma nula'


'Em quarto lugar, precisamos promover uma cooperação em mútuo benefício', disse ele, enfatizando que as economias da região são altamente complementares entre si.


'Nossa cooperação econômica nunca foi um jogo político de soma nula em que a perda de um é o ganho de outro', disse ele. 'Em vez disto, nossa cooperação nos proporcionou uma plataforma de desenvolvimento para assegurar que o que cada um de nós faz possa ser mutuamente fortalecido e benéfico a todos.'


Xi solicitou o avanço da pesquisa a fim de desenvolver vacinas para COVID-19 e torná-las um bem público mundialmente acessível nos países em desenvolvimento.


No encontro virtual organizado pela Malásia, a APEC lançou uma visão após 2020 - a APEC Putrajaya Vision 2040, que é o novo plano a longo prazo do bloco para cooperação futura. Ele expôs três fatores de estímulo econômico: 'comércio e investimento', 'inovação e digitalização' e 'crescimento sólido, equilibrado, seguro, sustentável e inclusivo'.


A Declaração de Kuala Lumpur de 2020 também foi emitida no encontro, conclamandoàsolidariedade para vencer a pandemia e reativar a economia em toda a região.


O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Videos:
https://mms.businesswire.com/media/20201121005049/pt/841104/19/cgtn1+mp4.mp4
https://mms.businesswire.com/media/20201121005049/pt/841105/19/China+will+%27favorably+consider%27+joining+CPTPP.mp4
Contato:

Mídia:


Jiang Simin


jiang.simin@cgtn.com


+86 18826553286


Fonte: BUSINESS WIRE

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos