Releases
11/08/2017 18:23

Dia dos pais: especialista em reprodução humana fala da experiência de ser pai e conta o que mudou na vida dele depois do filho


(DINO - 11 ago, 2017) - Acho datas comemorativas bem mercadológicas e feitas puramente para que o comércio ganhe em vendas, mas sou ingênuo e penso que posso ganhar os louros nesse dia! Contudo, também nesse dia passo a me perguntar o que deveria ser um bom pai?

Nunca fui muito bom com crianças e durante minha vida nunca segurei por mais de 5 segundos um bebê que tenha feito parto (e foram algumas centenas). Sempre me questionei se gostava de crianças para valer. Mas essa premissa é totalmente inverossímil, já que um filho não é uma criança, e sim a sua criança. Nos nossos filhos projetamos nossos "eu" que sonhamos e buscamos. Neles nos vemos e por isso os filhos são tão incríveis. Sempre.

Não há sentimento mais prazeroso que um elogio a seu filho. Lembro-me deles sempre. "Nossa que criança educada"! Queria fazer um selfie de mim para ter certeza que minha cara de satisfação, altivez insuportável, leve rubor e taquicardia, tudo junto numa cara blasé para dizer que não é bem assim...

Antes de me tornar pai busquei minha independência. Tinha uma vida marital maravilhosa e distância física da casa de meus pais. Apesar disso minha família sempre esteve perto, quer em visitas ou telefonemas, mas sem dúvida no meu coração. Ser pai é tornar teto como li recentemente. É prover e lutar desesperadamente o tempo inteiro pela família. No meu caso foram seres que se albergam nesse teto. Contudo, um pai que tenha um pai volta a ser filho, e nos piores momentos de desespero nunca me faltou um pai para me abrigar como filho.

Tenho a certeza que mesmo pai sempre terei o melhor abraço acalentador do mundo a minha disposição. Jamais saberei o que é ser mãe e toda a fisiologia envolvida no processo. Me reconforto com o papel de coadjuvante no filme de minha vida, mas certamente sinto um amor infinito que na minha vida tem nome e leva meu sobrenome. Enquanto viver serei o melhor companheiro do mundo. Serei pai.

* Dr. Vamberto Maia Filho
Possui graduação em medicina pela Universidade Federal de Pernambuco (2001). Realizou residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (2004) e em Reprodução Humana (2005) pelo Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP). Possui título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO/TEGO - 2004) e em endoscopia ginecológica (FEBRASGO -2005). Atualmente é sócio do grupo MAE (Medicina e Atendimento Especializado). Médico do setor de Ginecologia-Endócrina da UNIFESP com ênfase no ensino com linha de pesquisa em implantação embrionária. Responsável pelo ambulatório de hirsutismo do setor de Ginecologia-Endócrina da UNIFESP. Doutor pela UNIFESP. Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana. Membro da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva - ASRM. Membro da Sociedade Europeia de Reprodução Humana - ESHRE.

Website: http://mae.med.br/
Para ver esta notícia sem o delay contrate um dos produtos Broadcast e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos