Releases
26/03/2020 16:37

Sem previsão de retorno, empresas e instituições recorrem à tecnologia


São Paulo--(DINO - 26 mar, 2020) -
Com o recente surto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), diversas empresas, instituições de ensino e órgãos governamentais têm sofrido com a impossibilidade (ou redução drástica) das atividades por elas desempenhadas, e recorrem à tecnologia.


No entanto, os diretores dessas instituições têm recorrido à tecnologia para tentar amenizar os danos já causados e futuros decorrentes desta “desalocação” de seus colaboradores que, em sua maioria, estão atuando no regime home-office (trabalho em casa). Além de toda a preocupação com a segurança de seus colaboradores, essas instituições, muitas vezes essenciais à comunidade, precisam continuar funcionando.


Segundo Alex Fiore, CEO da empresa Mega Brasil Tecnologia, maior do país em venda de equipamentos para reuniões tele presenciais (conhecidas também como vídeo conferências), “o aumento no número de vendas, principalmente emergenciais, dos equipamentos tecnológicos para vídeo conferências, cresceu exponencialmente nos últimos dias devido ao agravo da pandemia do Covid-19”. Ainda, segundo o empresário, que acaba de fornecer dois equipamentos de forma emergencial ao Governo do Estado de São Paulo“as reuniões entre representantes do governo, parlamentares e profissionais de saúde não podem ser interrompidas. As presenciais sim, mas é graças à toda tecnologia que a Mega Brasil possui hoje, que essas reuniões virtuais podem continuar acontecendo a fim de permitir o constante contato entre esses profissionais que estão determinados a cessar esta pandemia” – completa o empresário.


Além de órgãos governamentais, empresas também têm aderido ao atendimento ao cliente de maneira virtual. Seja por chat, vídeo conferência e até mesmo WhatsApp, a principal prioridade do empresário neste atual cenário é continuar garantindo que seu cliente terá todo o atendimento e assistência que necessitar.


As instituições de ensino também adquiriram, na última semana, equipamentos de transmissão e vídeo conferências profissionais para que os alunos matriculados tenham a possibilidade de estudar de casa.


Com recursos avançados de controle, é possível que os tutores saibam exatamente quais alunos estão “logados” (conectados) àquela determinada aula, a fim de continuar contabilizando sua frequência escolar, mesmo que à distância.


“Para as universidades e outras instituições de ensino, hoje o nosso principal objetivo é garantir que continuem ministrando aulas. Primeiro porque o aluno deve ter garantido todos os meios possíveis de amenizar seu possível dano. E segundo que a educação no país não pode parar e prejudicar um semestre inteiro. Ficamos muito felizes em poder contribuir para este avanço e faremos todo o possível para garantir a continuidade do ano letivo, mesmo que através do ensino à distância.” – comenta Alex Fiore, CEO da Mega Brasil Tecnologia.


Segundo o portal de notícias da Globo, G1, o Governo do Estado de São Paulo já trabalha com a possibilidade de ensino à distância em toda a rede estadual de educação. “Já estávamos trabalhando com isso, mas temos uma questão de equidade: como que eu ofereço condições para todos os nossos jovens? Inclusive aqueles que não têm internet em casa, que é um grande número. Então, nós temos modelagens que estão sendo trabalhadas, que usam tecnologia e outras que não usam tecnologia. Nós estamos estudando as duas hipóteses”, disse o secretário Estadual de Educação, Rossieli Soares.


A nação está se vendo diante de uma grande crise epidemiológica e sendo obrigada a recorrer aos recursos da tecnologia que, afinal de contas, será o futuro de toda a humanidade.



Website: http://www.megabrasiltecnologia.com.br

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos