Releases
23/10/2017 11:54

Halloween comemorado no último dia de outubro tem origem Irlandesa


São Paulo - SP--(DINO - 23 out, 2017) - A visibilidade do Halloween nos Estados Unidos é tão grande que faz muita gente pensar que a festa nasceu por lá. No entanto, o famoso Dia das Bruxas - comemorado no dia 31 de outubro - tem o início de sua história no continente europeu, mais especificamente na Irlanda. Historiadores apontam que a celebração começou a ser realizada há mais de dois mil anos, num ritual dos povos celtas. Para comemorar o fim do verão, as colheitas e o começo de um novo ano, eles homenageavam as almas numa festa originalmente chamada Samhain. A tradição diz que na noite de 31 de outubro acontecia algum tipo de conexão especial entre o mundo físico e o espiritual. Dessa forma, algumas das principais lendas da época indicavam que mortos do ano anterior voltavam e encarnavam nos vivos a fim de passear pela terra mais uma vez. Contudo, não é possível afirmar que havia uma opinião comum entre todos. Alguns celtas acreditavam fervorosamente que os espíritos voltavam à vida para cometer maldades, como por exemplo sabotar as colheitas ou quebrar objetos. Por outro lado, uma outra parcela da população cria que os espíritos eram inofensivos por serem parte da classe sacerdotal da Igreja Católica da época. Porém, vale ressaltar que a fama do Dia das Bruxas só atingiu outros países quando os próprios irlandeses, no século XIX, levaram a comemoração para os Estados Unidos. E apesar da cultura diferente, a maneira de celebrar a festa entre europeus e norte-americanos não é totalmente diferente. Assim como nos Estados Unidos, na Irlanda, as casas - principalmente as que contam com crianças - recebem uma decoração especial e lojas inundadas de abóboras. Uma tradição que chama a atenção de todos os visitantes da Ilha Esmeralda é a de fazer esculturas com o fruto, e no dia da comemoração os pequenos vão de casa em casa fantasiados exclamando a icônica frase "Trick or treat" - em tradução, travessuras ou gostosuras.Nesse contexto, ainda vale destacar que toda a simbologia que permeia o Halloween não foi criada de uma hora para outra: ela é cheia de significados e representa diversos tipos de conexões com o mundo paralelo. Alguns estudiosos afirmam que a vela indica os caminhos para os espíritos, enquanto o caldeirão simboliza diversos elementos da cultura celta. A tradição diz que dentro dele eram lançadas moedas com pedidos aos espírito.Por conta de sua teia milimetricamente proporcional, a aranha simboliza o destino e o suporte para seguir em frente em qualquer circunstância. Já o morcego simboliza a capacidade de desenvolver a clarividência, visto que o mamífero capta os campos magnéticos pela força da própria sensibilidade e energia, enxergando além das formas e das aparências.De fato, quem deseja aprender mais sobre a cultura celta, deve investigar aspectos relativos à Irlanda, um país que conta com uma história milenar e possui diversidade natural reconhecida em todo o mundo. Anualmente, milhares de brasileiros partem para o país europeu a fim de estudar inglês, atraídos pela qualidade reconhecida das escolas e pelos preços competitivos das cidades. O E-Dublin, por exemplo, foi criado nesse contexto, e oferece uma série de dicas, curiosidades e informações relevantes para quem deseja se aventurar e realizar intercâmbio na terra onde nasceu o Halloween.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: