Releases
31/10/2017 17:24

Aprenda a aproveitar da melhor forma o vale-refeição e o vale-alimentação


São Paulo, SP--(DINO - 31 out, 2017) - Para reter os candidatos mais concorridos do mercado e proporcionar melhores condições aos funcionários, as empresas oferecem benefícios extras além daqueles que são obrigatórios por lei previstos pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT).

Atualmente, existem diversas empresas que atuam no ramo da gestão de pessoas e de benefícios. É uma ótima opção para não acumular as atividades da equipe de RH, diminuir a burocracia interna da empresa, além de reduzir a possibilidade de fraudes ou uso indevido da verba destinada aos benefícios.

O vale-refeição e o vale-alimentação são os benefícios mais comuns dentro daqueles que são opcionais.

O vale-refeição é um benefício que deve ser utilizado para custear o gasto com as refeições feitas durante o horário de almoço. Geralmente é possível utilizá-lo em restaurantes e padarias.

Já o vale-alimentação é um benefício voltado para servir como uma renda extra para financiar os gastos com supermercados, mercearias, hortifrútis e açougues.

No entanto, a verdade é que muitas pessoas não sabem administrar a quantia recebida através desses benefícios e fazem o uso indevido, acarretando na insuficiência de verba no final mês.

Sendo assim, nós separamos 5 dicas para te ajudar a administrar o benefício e não ficar sem dinheiro disponível no final do mês. Acompanhe!

1. Utilize aplicativos

Geralmente as administradoras de benefícios disponibilizam aplicativos para que os usuários possam consultar o saldo restante. Sendo assim, é possível verificar a atualização de saldo a cada refeição realizada e verificar a quantia disponível, facilitando o controle durante o mês.

2. Evite o uso indevido

Não existe segredo para fazer seu benefício durar o tempo necessário se não fazer economia. Sendo assim, o ideal, no caso do vale-refeição, é utilizá-lo restritamente para subsidiar os gastos com as refeições no horário do almoço. Evitando o uso do benefício no final de semana ou em outros horários fora do período comercial.

3. Procure restaurantes e supermercados mais baratos

Procure conhecer restaurantes diferentes próximos ao seu local de trabalho afim de fazer uma pesquisa de preços. Mas além de avaliar o preço da refeição, procure também comparar os preços das bebidas ou mesmo do cafezinho, caso você possua o hábito consumir bebidas durante ou logo após o almoço.

No caso do vale-alimentação não é muito diferente. O ideal é fazer uma comparação de preços dos produtos que você consome com mais frequência e optar sempre pelo supermercado mais econômico.

4. Estipule um teto de gastos diário

No caso do vale-refeição, é essencial determinar uma quantia máxima para ser gasta diariamente, evitando o aperto no final do mês. Sendo assim, procure ficar dentro ou mesmo abaixo do valor determinado. Mas se caso ultrapassar esse valor num determinado dia, tente compensar no outro.

5. Faça marmitas, se possível

Cozinhar é uma tarefa que sempre exige tempo. E a correria do dia a dia, como trabalho e faculdade, por exemplo, impossibilitam o fato de preparar as próprias refeições.

Mas se você possui tempo disponível para cozinhar, é viável levar a sua refeição de casa. Dessa maneira, é possível recompensar os gastos excedidos em algum dia, bem como economizar boa parte do seu benefício caso você prefira utilizá-lo aos finais de semana.


Website: https://www.vb.com.br/

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos