Releases
10/01/2018 12:45

Sesc apoia o VAC 2018 e recebe 5 atrações do evento


Belo Horizonte--(DINO - 10 jan, 2018) - O Sesc é um dos principais apoiadores culturais do Verão Arte Contemporânea 2018, o VAC, ao lado da Codemig e do Governo de Minas. A instituição apoiou a contratação de parte da programação artística da 12ª edição do evento e cedeu o Sesc Palladium (R. Rio de Janeiro, 1046, Centro) para 5 das 30 atrações que compõe a programação do Festival.

O Sesc foi primordial para a realização da 12ª edição do Festival. "Até dezembro não tínhamos verba para o evento e as perspectivas para o VAC eram ruins. Mas mesmo nesse cenário, a classe artística persistiu e, no fim do ano, conseguimos parcerias para concretizar o festival. A participação do Sesc foi fundamental para realizarmos essa edição", afirma Ione de Medeiros idealizadora do VAC.

De acordo com a gerente geral de Cultura do Sesc, Eliane Parreiras, o apoio é fruto da sintonia de objetivos e finalidades. "Tradicionalmente o VAC preza pela pesquisa e pela experimentação artística. Esse é um diferencial que coloca o projeto na vanguarda das ações culturais em Minas e no Brasil. Para o Sesc, que tem participação longa e estratégica nessa iniciativa, é mais uma oportunidade de valorizar e reconhecer a importância dos nossos artistas. É um projeto que tem plena sintonia com nossas políticas de cultura", disse Eliane.

O Sesc Palladium recebeu na noite do último domingo, 7, a abertura do VAC com a Orquestra Atípica de Lhamas, Maria Alcina e Cia. Café com Dança. Nas próximas semanas, o espaço recebe uma ampla programação.

A partir desta terça-feira, 9 de janeiro, o VAC apresenta dentro do Projeto Parede, do Sesc Palladium, o artista Éder Oliveira. O projeto é um desdobramento do trabalho do artista, iniciado em 2005 que trata sobre retrato e identidade a partir da imagem do homem amazônico. Partindo de apropriações de fotos publicadas em jornais de Belém do Pará, onde vive, a ação discorre sobre as relações possíveis entre imagem, identidade, poder, cor, mídia e marginalização. O processo de construção do trabalho pode ser acompanhado de 9 a 14 de janeiro. E a obra ficará exposta até 4 de março.

De 16 a 18 de janeiro, o Sesc Palladium será o palco da IX Mostra de Cinema: Cultura Arte e Poder com exibição do filme "Lampião da Esquina". Lançado em 2016, o documentário conta com a participação do dramaturgo Aguinaldo Silva, do escritor João Silvério Trevisan, do poeta Glauco Macoso, do produtor cultural Celso Curi e do antropólogo Petry Fry. O filme mostra a história de um grupo de jornalistas, escritores e intelectuais que criou o Lampião, um jornal que, em plena ditadura militar, retratava o ponto de vista dos homossexuais sobre diversas questões, inclusive a sexualidade. A publicação abriu caminhos para a imprensa da época, abordando temas polêmicos naqueles dias, como racismo, aborto, drogas, ecologia e prostituição. O documentário será exibido terça, quarta e quinta, às 19h. A entrada é franca e é necessário retirar convite 30 minutos antes do início de casa sessão. No dia 18, quinta-feira, o escritor João Silvério Trevisan participa de um bate-papo após a exibição do filme.

A Janela de Dramaturgia realiza uma edição especial nos dias 27 e 28 de janeiro, sábado e domingo, com a reapresentação de leituras performáticas de sete textos teatrais inéditos. A proposta é conhecer novas escritas teatrais dedicadas inteiramente à dramaturgia para infância e juventude. No sábado, serão apresentados os textos: "Onde é a sua casa?" de Cris Moreira, às 14h; "Trumaré" de Raysner de Paula, às 15h; "Meninonina" de Sérgrio Abritta, às 16h; e "O anarquista" de Marina Viana, às 17h. Domingo, às 15h, é a vez de "Boleta Burger" de Francisco Falabella Rocha; às 16h, "O Time Perfeito" de Adélia Carvalho e "Se Não Houvesse Mais Ninguém no Mundo" de Byron O'Neill com colaboração de Carol Oliveira, às 17. A Janela de Dramaturgia tem entrada gratuita e duração de 4h, com intervalos a cada uma hora.

E, encerrando a participação do Sesc na programação do VAC 2018, o Sesc Palladium recebe o Palco Hip Hip Danças Urbanas nos dias 3 e 4 de fevereiro. Sábado, às 20h e domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 2,00 (inteira) e R$ 1,00 (meia). O palco propõe a valorização, difusão e promoção das danças da cultura hip hop com apresentações de MCs, DJs, Grupos de Dança e Grafiteiros, além de uma batalha livre de Danças Urbanas.

Website: http://www.veraoarte.com.br/2018/

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos