Releases
16/10/2020 19:23

Trabalhar em casa vai virar tendência após pandemia


São Paulo, SP--(DINO - 16 out, 2020) -
Em pouco mais de cinco meses após a descoberta do novo Coronavírus, na China, o mundo virou de cabeça para baixo. A Europa foi assolada pela Covid-19, enquanto os brasileiros assistiam à distância os acontecimentos, antes impensáveis para o País.  No dia 26 de fevereiro, foi confirmado na cidade de São Paulo o primeiro caso provindo da Itália. O Brasil entrou para o ranking dos países com casos de Covid-19, segundo dados da OMS. O estilo de vida da população brasileira foi desmontado em poucos dias. Empresas e escolas fecharam suas portas e enviaram seus trabalhadores e alunos para casa. O improvável 'home office', virou uma alternativa.


A necessidade de isolamento social fez com que os lares virassem empresas e escolas. No estado de São Paulo, o índice de isolamento teve o seu pico máximo nos meses de março, abril e maio, chegando a 59% da população (Fonte: Sistema de Monitoramento Inteligente). Grupos díspares, durante o expediente comercial, vieram a compartilhar o mesmo teto com problemas diferentes. Pais que não estavam tão próximos aos seus filhos compartilharam o mesmo local para aprender e trabalhar.


Conforme o tempo de isolamento social foi se estendendo, o trabalho em casa foi a estratégia adotada por 46% das empresas durante a pandemia. (Fonte: Agência Brasil São Paulo)  


Com mais de 1 milhão de mortos no mundo pela Covid-19 (Fonte: ECDC, agências nacionais de saúde), notícias alarmantes nos jornais, escolas fechadas e empresas encerrando suas atividades, a crise econômica atingiu grande parte da população.


Apesar do descontentamento geral, foi possível perceber uma transformação positiva. A aproximação da família, a compreensão do cotidiano da família, a cooperação para continuar a vida. Aspectos de difícil entendimento foram resolvidos com a legitimação do trabalho remoto. Impactos positivos no meio ambiente. É chegada, a frente de um novo caminho, uma nova vida.


A participação no aprendizado dos filhos, o respeito do horário de cada um e a manutenção da harmonia na casa fizeram parte da tarefa dada aos pais ou responsáveis e que, de certa forma, gerou um momento de autoconhecimento.


Profissionais, empresários e filósofos buscam sentido neste 'novo normal'. Segundo a empresária Monica Marchett, fundadora do Instituto Vida e Saber:  'esse movimento não ocorreu por acaso. Deve-se buscar a alegria e o prazer nos momentos difíceis, a satisfação de estar junto com a família. É necessário mudar e ver esse novo cenário como uma solução de diversos problemas que havia'.


'O atual momento nos obrigou a mudanças, essas mudanças viraram soluções', enfatiza Monica Marchett.


O conceito de mudança é o ato de mudar, trocar ou alterar.  O 'novo normal' chega para alterar o que não está certo. 



Website: http://monicamarchett.com.br

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos